Tamanho do texto

Volante faz gol de falta e dá vitória à equipe do Palestra Itália. Time do Morumbi fica longe do G-5

nullO Palmeiras voltou a usar o seu especialista para conseguir uma vitória no Brasileirão. De falta, Marcos Assunção fez o único gol da vitória por 1 a 0 em cima do São Paulo no Pacaembu com quase 20 mil pessoas. O time de Luiz Felipe Scolari foi melhor durante a maior parte do jogo e conseguiu segurar as poucas tentativas de Luis Fabiano e companhia. Agora, a equipe do Palestra Itália entra em campo apenas tentar o título do Corinthians e terminar o ano de bem com a sua torcida.

O resultado afastou a equipe do Morumbi de uma vaga da Libertadores, já que agora o time tem 56 pontos e precisaria vencer o Santos, além de torcer contra o Internacional, Coritiba e Figueirense na próxima rodada. Já o time de Felipão garantiu a classificação à Sul-Americana com 49 pontos e joga domingo para acabar com a alegria dos corintianos.

Veja também: A classificação completa do Campeonato Brasileiro após a penúltima rodada

No 1º tempo, o Palmeiras dominou as ações, principalmente com as bolas saindo dos pés de Marcos Assunção . No último lance da etapa, Valdivia criou a grande oportunidade do jogo, após rebote de Rogério Ceni . De bicicleta, ele desperdiçou a chance. O São Paulo teve uma boa com Juan , que recebeu passe de Dagoberto dentro da área e acertou a trave.



Na etapa final, o Palmeiras seguiu melhor e abriu o placar aos 10 minutos, com Marcos Assunção, que bateu falta e viu Rogério Ceni não achar a bola. Leão tentou três alterações, mas não conseguiu o efeito que esperava. Piris ainda perderia um gol claro, após uma péssima saída de gol de Deola.

Na próxima rodada, o Palmeiras pega o Corinthians, às 17h, no domingo. Já o São Paulo joga diante do Santos, no mesmo dia e no mesmo horário, provavelmente no Estádio do Morumbi. Ainda há polêmica sobre o mando de campo por causa do receio da violência de quatro torcidas circularem pela capital.

O jogo

O Palmeiras começou melhor. Com Marcos Assunção alçando a bola em três oportunidades, a equipe de Luiz Felipe Scolari levou perigo nas tentativas de conclusão de Ricardo Bueno e duas vezes com Luan. Na primeira oportunidade, a bola passou por cima de Ceni, nas outras duas, a zaga conseguiu desviar.Em seguida, aos 15 minutos, novamente o perigo veio com Assunção, mas, desta vez, com a bola direta. Após falta sofrida por Ricardo Bueno, o volante bateu a bola direto para o gol e só não comemorou por causa do desvio de Luís Fabiano.

A resposta do São Paulo também veio na bola aérea. Deola saiu mal na cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, e Rhodolfo aproveitou para cabecear. A bola passou à direita da trave, dando o primeiro susto nos anfitriões. A melhor chance do jogo até então aconteceu aos 34 minutos. Juan recebeu a bola de Dagoberto dentro da área e chutou. A bola foi bem devagar e, caprichosamente, bateu no pé do poste direito de Deola.

Aos 38 minutos, Valdivia tentou responder com um chute de fora da área. O chileno sofreu, mas conseguiu passar por Wellington e finalizou. A bola parou nas mãos de Rogério Ceni.Aos 41 minutos, o camisa 10 fez jogada de efeito perto da linha lateral e acabou sofrendo falta forte de Wellington, que tomou cartão amarelo. Para finalizar o 1º tempo, Rogério Ceni fez defesa sensacional em chute de Patrik. A bola bateu no travessão e Valdivia tentou abrir o placar de bicileta, sem sucesso.

Logo no início, o Palmeiras começou melhor novamente. Primeiro, Valdivia, recebeu passe de Luan pela esquerda e colocou por cima de Rogério Ceni. Na jogada seguinte, o chileno sofreu falta, Marcos Assunção bateu, ninguém desviou e o camisa 1 do São Paulo pulou no vazio. A bola passou, e o placar estava aberto. Para tentar mudar o rumo do jogo, Rivaldo e Marlos entraram nos lugares de Cícero Dagoberto.

O São Paulo até melhorou, começou a criar mais chances, mas sempre errava no último passe. Percebendo que seu time estava acuado, Felipão colocou Chico no lugar de Patrik. A partir daí o time de Leão começou a alçar bolas na área. Em uma delas, Luis Fabiano desviou, e a bola parou nas mãos de Deola. Depois, foi a vez de Rivaldo cabecear a bola em cruzamento por cima de Deola.

O Palmeiras começou a explorar os contra-ataques. Em um deles, Valdivia tocou para Fernandão, que poderia escolher onde colocaria a bola para ampliar a vantagem. Ele escolheu o poste direito de Rogério Ceni, para o desespero dos torcedores.

FICHA TÉCNICA – PALMEIRAS 1 X 0 SÃO PAULO

Local : Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 27 de novemro de 2011, domingo
Horário : 17h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Asp-Fifa/SP)
Assistentes: Herman Brumel Vani e Danilo Simon Manis (ambos de SP)
Renda : R$ 225.556,00
Público : 18.364 pagantes; 19.145 no total
Cartões amarelos : João Filipe, Denilson, Wellington, Luis Fabiano (SP); Ricardo Bueno, Marcos Assunção e Gerley (PAL)
Cartão vermelho : Rivaldo (SPO)

GOL :
PALMEIRAS : Marcos Assunção, aos 10' do 2º tempo

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (João Vitor), Henrique, Leandro Amaro e Gerley; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik (Chico) e Valdivia; Luan e Ricardo Bueno (Fernandão). 
Técnico:
Luiz Felipe Scolari

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Piris, João Filipe, Rhodolfo e Juan (Willian José); Denilson, Wellington e Cícero (Marlos); Dagoberto (Rivaldo), Fernandinho e Luis Fabiano.
Técnico:
Émerson Leão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.