Tamanho do texto

Técnico do Fluminense critica comportamento do companheiro ao discutir com os jogadores tricolores

O técnico do Fluminense , Abel Braga, não escondeu sua insatisfação após a derrota de 3 a 2 no Fla-Flu deste domingo, no Engenhão. O treinador saiu de campo revoltado com a arbitragem, por considerar que não houve falta no lance que resultou no gol de empate do Flamengo , marcado por Botinelli . Antes, porém, sobrou para o amigo Vanderlei Luxemburgo, que no intervalo teria discutido com os jogadores tricolores por causa de uma falta de Renato Abreu em Rafael Moura.

Siga o iG Fluminense e receba as notícias do seu time

O lance aconteceu no intervalo, e por pouco jogadores e membros das duas comissões técnicas não chegaram às vias de fato. Moura, com a boca sangrando, acusou o meia do Flamengo. Diguinho conversava com Luxenburgo quando Abel se dirigia na direção do técnico rubro-negro e presenciou o diálogo. Abel não gostou do que viu.

“Aqui ninguém vai baixar a calcinha pro Luxemburgo, não! Disse pra ele: ‘Você tem que se preocupar com o seu time’. Ele não tem este direito, ele não tem que discutir com os jogadores do meu time. Do meu time, eu tomo conta. Não tinha nada que bater boca com os meus jogadores”, esbravejou Abel Braga. “É meu amigo, mas hoje ele foi mal, muito mal”, completou o treinador.

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.