Landim
Divulgação
Landim

O sonho do Flamengo em construir um estádio próprio vai ganhando forma. Após estabelecer um terreno no Gasômetro como prioridade , o clube já iniciou as reuniões com a Caixa e também já começa a estruturar as questões financeiras para viabilizar a nova "casa".

De acordo com o colunista do O Globo, Lauro Jardim, uma reunião foi realizada na semana passada com o comando da Caixa em Brasília. Nela, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, esteve acompanhado de alguns assessores e se encontrou, pelo lado da Caixa, com Daniella Marques e Rafael Moraes, respectivamente presidente e vice de Finanças.

Não houve apresentação de proposta pelo Flamengo, só a confirmação por parte do clube que quer erguer o estádio no terreno onde estava situado o antigo gasômetro do Rio de Janeiro.

Sobre a viabilização financeira, de acordo com o colunista, Landim tem garantido que a construção do estádio sairiam sobretudo do dinheiro que o Flamengo vai receber com a criação da liga dos clubes de futebol e também da Abertura de capital em Bolsa que o BRB, patrocinador master e sócio do Fla num banco digital, pretende fazer em breve.

A inspiração para o estádio é o Signal Iduna Park, estádio do Borussia Dortmund, que já foi "plotado" no local pela Cdurp a pedido do deputado. A estimativa é que o estádio tenha capacidade de pelo menos 70 mil pessoas, mas é possível chegar aos 80 mil.

A ideia é que a nova arena tenha características mais verticais, para abrigar o máximo possível de torcedores em um espaço de 86 mil m².

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários