Luís Castro chegou ao Botafogo em Março
Vitor Silva/Botafogo
Luís Castro chegou ao Botafogo em Março

Luís Castro (confira galeria de fotos abaixo)  está cada vez mais pressionado no comando do Botafogo . Com 10 derrotas nos últimos 13 jogos, o português tem sido alvo de críticas da torcida alvinegra. No entanto, John Textor, acionista majoritário da SAF do Glorioso, já deixou claro internamente que não demitirá o treinador. A informação é do portal "Fogãonet".


De acordo com o veículo, Textor considera Luís Castro como seu sócio no projeto de reerguer o Botafogo e não está disposto a se desfazer do treinador. A ideia do bilionário, inclusive, é ter o português no comando do time carioca pelo menos até o fim de 2023.

Apesar do carinho pela torcida, Textor acredita que a pressão externa não pode influenciar em decisões no Botafogo. Além disso, a avaliação é que o Botafogo cresceu de produção nos últimos jogos e o trabalho pode melhorar ainda mais com os reforços que estão por chegar.


Mesmo sempre tendo demonstrado carinho especial com os torcedores, Textor entende que eles não devem influenciar em absolutamente nada com relação a esse tipo de decisão. Há um norte no trabalho e ele será seguido independentemente de pressão externa.

Pressionado, o Botafogo volta a campo no próximo sábado, às 21h, contra o Athletico-PR, no Nilton Santos. O Glorioso está na 12ª posição, com 21 pontos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários