Paulo Sousa
Divulgação
Paulo Sousa

O Flamengo volta a disputar o Brasileiro hoje, em partida contra o Ceará, às 16h30, fora de casa . A competição que mais tem exigido da equipe retorna à pauta após exibições pouco contundentes na Libertadores e na Copa do Brasil.

Com cinco pontos em cinco jogos nos ponto corridos, o técnico Paulo Sousa sofre uma maior pressão por resultados e evolução da equipe em decorrência da turbulência politica do clube, causada por decisões de diretoria em relação a sócios off-Rio, pela crise no departamento médico e pela passagem de Jorge Jesus pelo Brasil.

Todos esses elementos têm desgastado a diretoria e o comando do futebol nos últimos dias. E, por consequência, o atual treinador, que mantém bom ambiente no Ninho do Urubu com atletas e funcionários, recebe respaldo do comando do futebol, mas ainda não entregou o que prometeu. O treinador ainda não encontrou o time ideal nem a formação que deixe os atletas confortáveis. Jamais repetiu a escalação e segue com boas ideias nos treinos que nos jogos não se repetem.

O Flamengo vai em busca apenas da segunda vitória no Brasileiro, em que ocupa a décima quarta colocação, e tem pela frente na terça-feira a Universidad Católica, do Chile, no Maracanã, para sacramentar a vaga nas oitavas de final da Libertadores. Os dois compromissos são vistos internamente como delicados para Paulo Sousa e a diretoria.

O cenário com maior oferta de jogadores é um dado a favor. Após poupar jogadores contra o Altos, o treinador relacionou para a viagem as principais estrelas, e só não terá os zagueiros Fabrício Bruno e Gustavo Henrique, o lateral Filipe Luís, o goleiro Santos e o meia Matheus França, lesionados. Será a primeira vez que Paulo Sousa terá à disposição Rodrigo Caio, Pablo e David Luiz para a zaga, setor mais contestado em 2022. Thiago Maia, que perdeu o avô, foi liberado para o sepultamento e não viajou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários