Filipe e Diego
Instagram
Filipe e Diego

O processo de reformulação do elenco do Flamengo deixa cada vez mais indefinido o futuro da geração 85 no clube.

Diego Ribas, 37 anos, Diego Alves e Filipe Luís, de 36, têm contrato somente até dezembro, e não há nenhuma movimentação da diretoria por mais uma renovação, após ampliação do vínculo em dezembro do ano passado sem alarde. Por sua vez, cada atleta tem planos próprios. E eles indicam que não é hora de parar.

Segundo o EXTRA apurou, Filipe Luís programa jogar mais uma temporada antes de se aposentar dos gramados e se dedicar ao futebol extracampo. A intenção do lateral é conversar com o Flamengo para ser útil por mais um ano antes de finalizar os estudos para trabalhar como treinador. O veterano tem se dedicado bastante nas horas vagas a se qualificar. Já está adiantado em cursos de formação no Brasil e no exterior, que faz de forma remota para poder obter licença para trabalhar na Europa. Mesmo assim, se vê com saúde para aguentar mais um ano em campo.

O mesmo vale para Diego Ribas. O mais velho do trio se cuida muito e acredita que tem condições de atuar por mais tempo, sobretudo no Brasil. Sem espaço com o técnico Paulo Sousa, o camisa 10 ainda exerce sua liderança no Flamengo, mas já não tem a mesma ascensão no desempenho da equipe em campo. Diego também tem se graduado em cursos da CBF para se tornar treinador. E se vê em condições técnicas e físicas para manter-se em atividade. Embora não tenha indicação do Flamengo para seguir no clube, ou até fazer algum tipo de estágio, a hipótese não está descartada.

O desgaste pelo tratamento dado mais pelo técnico Paulo Sousa e menos pela diretoria do clube faz os Diegos indicarem uma saída apenas no fim da temporada. Há possibilidade de ofertas chegarem no meio da temporada, mas nenhum dos dois indica a vontade de um acordo por enquanto. O Flamengo também afirma não ter sido diretamente procurado por outras equipes com propostas.

Leia Também

Apesar disso, o clima para Diego Alves é bem pior do que para Diego Ribas. Em meio às mudanças no elenco, o técnico português não deu aos atletas um tratamento diferenciado. Houve críticas quanto a isso nos bastidores, de atletas a funcionários que entendem que o trio merece sim um respeito maior. Há temor, por outro lado, já na diretoria, que Diego Alves se movimente de forma semelhante ao que ocorreu em 2018, quando não aceitou a reserva e tentou sair de graça do Flamengo. Na ocasião, houve relatos de desrespeito com o clube. O caso foi contornado na mudança de gestão, e os títulos deixaram uma imagem positiva do camisa um. hoje, Diego Alves é terceira opção, atrás de Santos e Hugo. Diego Ribas, por sua vez, tem entrado raramente no meio-campo. O único ainda útil no time titular é Filipe Luís, que ostenta bons números, mas fisicamente está em queda.

Permanências em dúvida

Não são apenas os três experientes jogadores que possuem dúvidas sobre a permanência no Flamengo. O clube deve voltar ao mercado no meio do ano para trazer novos reforços pedidos por Paulo Sousa, e precisará de uma nova rodada de avaliações para liberar outros atletas, como fez com Bruno Viana, Renê e Ramon. A principal confirmação é a compra de Andreas Pereira, que até o momento tem tudo para ser cancelada, e o jogador voltar ao Manchester United ao fim do empréstimo, em junho.

Outros atletas em fim de contrato terão as situações avaliadas caso a caso. Entre eles, estão o lateral Rodinei e o atacante Vitinho. Ambos com vínculo até dezembro. Rodinei é hoje o titular na ala direita e foi o preferido de Paulo Sousa no primeiro semestre. O que deixou Isla, o concorrente, com a possibilidade de encerrar a passagem no Flamengo. O chileno também tem contrato até dezembro e aguarda o clube se manifestar para analisar ofertas. Como a posição tem sido alternada nos jogos, ainda não é possível dizer quem chegará no meio da temporada, quando será possível assinar pré-contrato com outro clube, mais em alta ou mais em baixa.

A certeza é que dentre todos, Vitinho é o reserva que o Flamengo não quer abrir mão se não receber uma oferta vantajosa. Apesar do salto salário, não é dos mais caros do elenco, e entrega em campo quando é acionado para substituir uma das estrelas do ataque. Com seu contrato perto do fim, também conversa para renovar, enquanto vê outros clubes interessados em seu futebol. O Botafogo o colocou na lista de alvos do meio do ano, e avalia o investimento, ciente de que o jogador tem salário elevado para o padrão do elenco atual.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários