Luís Castro
Divulgação
Luís Castro

Ao mesmo tempo que anuncia novos reforços para o time e consegue registrá-los para que possam entrar em campo já no próximo domingo, quando o clube viaja para enfrentar o Ceará na Arena Castelão, o Botafogo corre contra o tempo para conseguir viabilizar a participação de outra peça importante, o técnico Luís Castro.

Ainda sem o visto trabalhista do Brasil, o treinador corre risco de ficar fora de mais um jogo da equipe no Campeonato Brasileiro.

No último domingo, quando o alvinegro perdeu para o Corinthians, o treinador não pôde estar na beira do campo dando instruções aos jogadores por estar sem o visto de trabalho, e, consequentemente, sem o registro na CBF. Todos os auxiliares do treinador estavam na mesma situação. Por isso, o preparador físico Betinho, brasileiro, foi quem comandou a equipe na área técnica.

Três dias após a partida, a situação continua a mesma. Nem Luís Castro e nem os auxiliares conseguiram o documento junto ao governo federal. Para piorar a situação do Botafogo, na sexta-feira é feriado no Rio de Janeiro, o que pode dificultar ainda mais o registro no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, caso o clube consiga o visto trabalhista.

Nesta quarta-feira o clube deve anunciar as contratações dos meias Lucas Fernandes, vindo do Portimonense, de Portugal, e de Tchê Tchê, campeão brasileiro e da Copa do Brasil pelo Atlético-MG na última temporada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários