Neto
Divulgação
Neto

O apresentador Neto, do programa "Os Donos da Bola", se irritou com a atitude do técnico Rafael Soriano, que comandou o Desportiva Ferroviária contra a Nova Venécia, no último domingo, pelas quartas de final do Campeonato Capixaba. Após a repercussão, Soriano foi demitido do clube capixaba.

Durante o intervalo da partida, o treinador foi tirar satisfação com o árbitro Arthur Gomes Rabelo, que não deixou a equipe de Soriano cobrar o escanteio. Em seguida, ainda reclamando sobre a situação, deu uma cabeçada na assistente de arbitragem Marcielly Neto, que imediatamente levou as mãos ao rosto.

"A covardia do treinador não é bater em uma bandeirinha ou em um bandeirinha homem. A covardia é bater em uma mulher. E o que me deixou mais bravo: nenhum jogador que viu a cabeçada fez nada. Ninguém fez absolutamente nada, nem árbitro nem segurança. Cambada de desgraçado. Quando ele toma a cabeçada – e ele fala que não deu. Mas, vamos supor que você não tenha dado. Só a intenção, você tinha que ser preso. Quem estava lá, tinha que prender você", disparou apresentador Neto.

"A Marcielly Netto, uma menina. E ninguém fez nada. Nem os reservas, nem o auxiliar. Os jogadores dos dois times olham. Vocês tinham que ter entrado… Tinham que tirar o cara e colocar na ‘jaula’. Não é agressão contra uma bandeirinha, é contra uma mulher. A falta de respeito de todos que estão ali: jogadores, polícia, todo mundo. Não fizeram nada. Ele foi expulso. O que é ser expulso? Nada. Tinha que ser preso. E tem que ser banido do futebol, como exemplo", concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários