Palmeiras não encontrou dificuldades contra o Ituano
Divulgação/Palmeiras
Palmeiras não encontrou dificuldades contra o Ituano

Quem é capaz de deter o Palmeiras no futebol de São Paulo? O Ituano não foi. Na noite desta quarta-feira (23), a equipe do interior foi presa e perdeu por 2 a 0 para o Verdão no confronto válido pelas quartas de final do Campeonato Paulista.


Resultado fundamental, que sacramenta a oitava vitória seguida do Alviverde em sua casa e mantém a equipe invicta no Estadual e com a mais baixa média de gols sofridas já registrada na história da competição.

A hegemonia palmeirense no Paulistão começou a ser escrita logo no início do jogo. Após a zaga ituana vacilar e meter a mão na bola no primeiro lance de jogo, Raphael Veiga converteu o pênalti. São 21 deles acertados em 21 cobranças pelo Verdão. Na volta do intervalo, Rony fez o segundo para sacramentar o resultado.

O adversário palmeirense depende do duelo de quinta-feira (24) entre Corinthians e Guarani, na Neo Química Arena. Caso o Bugre surpreenda o rival alvinegro, se classificará para enfrentar o Verdão no final de semana pela semifinal, em data ainda a ser definida pela FPF (Federação Paulista de Futebol).

O JOGO

Qualquer chance de preocupação para o Palmeiras foi afastada de vez do Allianz Parque no primeiro lance. Isso porque após cruzamento na área, a bola bateu no braço do zagueiro Cleberson. Pênalti e, claro, convertido por Raphael Veiga.

Com a vantagem no placar e na posse de bola, o Ituano precisava de um milagre. E foi atrás. Aos 5, João Victor recebeu na esquerda, cortou para o meio e chutou, exigindo boa defesa de Marcelo Lomba. No lance seguinte, Gerson Magrão cobrou falta na área e Cleberson ganhou de cabeça para acertar o travessão.

A resposta palmeirense veio só aos 19. Piquerez avançou pela esquerda e, livre de marcação, finalizou de fora da área. Pegorari defendeu e jogou o rebote para o meio da área, mas a zaga conseguiu defender.

Abel conseguiu anular a armação das jogadas no meio-campo e com isso o Ituano parou de oferecer perigo. Melhor para o Verdão, que aparecia esporadicamente. Aos 29, o lance mais bonito do jogo. Zé Rafael recebeu passe na entrada da área, dá uma linda caneta em Rafael Pereira e chutou com perigo, mas para fora.

Com duelo definido, monotonia impera na etapa final

Se o primeiro tempo teve um Verdão trocando passes com paciência, sem achar espaços, e um rival retraído e com linhas baixas, a esperança de um duelo mais dinâmico foi pro buraco de novo logo muito cedo.

Aos 9, João Victor até tentou, disparou em velocidade pela ponta, invadiu a área pela esquerda e chutou para a defesa de Marcelo Lomba. Mas a resposta palmeirense não poderia ser menos letal para o time de Itu. Na saída da bola, Marcos Rocha interceptou passe no meio de campo e, de cabeça, lançou Rony. O rústico recebeu na área e chutou rasteiro. Pegorari falhou e a bola morreu no fundo do gol.

Atrás do marcador, o Ituano não teve como não ir para o abafa. Trocou peças para tentar o ataque. E deu os espaços que o Palmeiras tanto queria.

Foi uma sequência de boas chances para o Verdão. A primeira dela aos 19. Scarpa arriscou o chute de longe e a bola passou raspando. Na sequência, foi a vez de Danilo arriscar a finalização após troca de passes. O chute desviou na zaga e passou raspando a trave esquerda.

Aos 24, a chance mais bonita do bombardeio. Dudu fez linda jogada pela direita e cruzou para Scarpa, sozinho e da marca do pênalti, chutar em cima da zaga. No rebote, camisa 14 completou para fora.

Pode ria ter sido mais, já que o Verdão tinha o controle total da partida. Mas Abel preferiu fazer as substituições visando poupar algumas peças para a sequência. E com isso foi o suficiente para selar a classificação e continuar procurando um adversário à altura no Paulistão.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 x 0 ITUANO

Data: 23/3/2022 (quarta-feira), às 21h35 (de Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Thiago Luis Scarascati
Auxiliares: Neuza Inês Back e Mauro André de Freitas
VAR: Péricles Bassols e Vitor Carmona
Público e renda: 27.260 pagantes e R$ 1.337.370,13

GOLS: Raphael Veiga (pênalti) aos 2 mi do 1ºT (1-0) e Rony aos 10 min do 2ºT

Cartões amarelos: Kaio, Pacheco, Iago Telles e Jiménez (Ituano); Breno Lopes (Palmeiras)

PALMEIRAS
Marcelo Lomba; Murilo, Jailson e Piquerez; Marcos Rocha, Danilo (Breno Lopes 39/2), Zé Rafael e Gustavo Scarpa (Wesley 28/2); Dudu (Gabriel Veron 35/2), Raphael Veiga (Atuesta 28/2) e Rony (Rafael Navarro (35/2)
Técnico: Abel Ferreira

ITUANO
Pegorari; Léo Santos, Rafael Pereira (Bernardo Shappo 28/2) e Cleberson (Jimenez 11/2); Pacheco, Kaio (Igor Henrique 16/2), Lucas Siqueira e Gerson Magrão (Gabriel Barros 16/2); João Victor e Aylon (Iago Telles 16/2)
Técnico: Mazola Júnior

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários