Botafogo já recebeu R$ 150 milhões de Textor
Foto: Vitor Silva/Botafogo
Botafogo já recebeu R$ 150 milhões de Textor

Como diria Araketu, o torcedor do Botafogo ficou "mal acostumado" com tantas contratações sendo feitas num curto espaço de tempo. Além de Saravia e Piazon, já anunciados, e Philipe Sampaio, que já estreou, Patrick de Paula, Oyama e Victor Sá serão oficializados a qualquer momento. Ao todo, os reforços custarão aos cofres alvinegros cerca de R$ 50 milhões de reais, fora o aumento na folha salarial. Isto foi possível graças ao recebimento dos R$ 100 milhões que deveriam ser aportados por John Textor após a assinatura do contrato oficial.


O anúncio de que a SAF estaria oficialmente sendo comprada por Textor foi feito no dia 3 de março. Posteriormente, o clube teve que resolver as burocracias finais, como troca de documentos com advogados e federações, para que pudesse concluir o negócio e, assim, receber o investimento do americano, conforme foi determinado em cronograma.

Dessa forma, o Botafogo já recebeu, nos três primeiros meses de 2022, R$ 150 milhões dos R$ 400 milhões que devem ser pagos por John Textor, conforme acertado em contrato.

Entenda os gastos
Como determinava o planejamento montado, o Botafogo recebeu R$ 50 milhões de um empréstimo-ponte. Para o valor ser liberado, a venda da SAF alvinegra deveria ser aprovada em duas votações com sócios do clube, o que aconteceu.

Recebida no fim de janeiro pelo clube Botafogo —  ou seja, não pela Sociedade Anônima de Futebol — a quantia foi utilizada para colocar algumas contas de curto prazo do clube em dia. Dívidas com funcionários e atletas que vinham da última temporada, por exemplo, foram pagas e deram mais tranquilidade ao setor financeiro.

Leia Também

Já os R$ 100 milhões, num primeiro momento, estão sendo utilizados para contratações. O zagueiro Philipe Sampaio cheguo do Guingamp, da França, por R$ 2,25 milhões. Victor Sá, segunda contratação mais cara da história do clube, chega ao Bota vindo do Al-Jazira por R$ 13 milhões.

Já Patrick de Paula, compra recorde do Botafogo, chegou ao Rio depois do alvinegro acertar o pagamento de R$ 33 milhões ao Palmeiras. Para completar, Luís Oyama chega do Mirassol por R$ 1,5 milhão, segundo o Ge.

Com isso, aproximadamente R$ 50 milhões foram gastos para a contratação dos três jogadores. Além deles, Saraiva e Piazon chegaram sem custos de transferência — o meia, que assinou com o clube até junho de 2023, tem valor de compra fixado em 1,8 milhão de euros (cerca de R$ 10 milhões de reais).

Além disso, o Botafogo também pretende investir em mudanças nas estruturas do clube, como o Nilton Santos e nas áreas de fisiologia e do departamento médico, que devem receber novos equipamentos para modernizar a parte física do clube.

Em relação às dívidas, a visão nos bastidores é de que o clube social tem orçamento para um bom tempo. Dessa forma, assim como foi feito com os últimos R$ 100 milhões, todo o dinheiro aportado por John Textor será investido na SAF do Botafogo, estrutura com mais força para gerar novas receitas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários