Bragantino x Palmeiras
Foto: Cesar Greco / Palmeiras - 20.03.2022
Bragantino x Palmeiras

Com apenas o zagueiro paraguaio Gustavo Gómez do time considerado titular em campo, o Palmeiras contou com um pênalti no fim do jogo para conseguir o empate em 1 a 1 com o Bragantino na tarde deste domingo (20), na casa do adversário, e conseguir encerrar sua participação na fase de classificação do Campeonato Paulista invicto.

Veja abaixo galeria de fotos do jogo:


Era na verdade a única motivação do Verdão para o jogo. A equipe garantiu matematicamente a melhor campanha geral do Estadual e terá a vantagem de jogar em casa as fases de quartas de final e semifinal, além de decidir o título diante de sua torcida. Isso, claro, se ir passando das fases.

Com os reservas em campo e muita chuva, deixando o gramado pesado, pouco se esperava do jogo em si. O Palmeiras tomou um gol em rebote, desperdiçou diversas chances de ataque, principalmente com Rafael Navarro.

Mas foi dos pés do contestado camisa 29 que saiu o pênalti marcado pelo VAR e que acabou convertido por Deyverson. O heroi da Libertadores foi o personagem do jogo. Após o gol foi às lágrimas, foi muito festejado pelos companheiros, mas no lance seguinte mostrou sua faceta, seu jeito de ser. Fez falta boba de ataque, ia levar o cartão amarelo, mas ofendeu a arbitragem e acabou sendo expulso.

Os titulares palmeirenses já se concentram para o duelo das quartas, diante do Ituano, às 21h35 (de Brasília) de quarta-feira (23), no Allianz Parque. No mesmo dia o Bragantino, que também já estava garantido no mata-mata, encara o Santo André, às 19h (de Brasília), novamente em casa.

O JOGO
Bragantino e Palmeiras entraram em campo já classificados para as quartas de final. Ambos optaram por escalar times reservas. E, para piorar a expectativa para o jogo, uma forte chuva caiu sobre o Estádio Nabi Abi Chedid durante todo o primeiro tempo.

Gramado pesado e falta de entrosamento não foram um grande problema, contudo, para que as equipes se movimentassem dentro de campo. E as chances de gols apareceram. E verdadeiros golaços. Logo aos 2, Helinho cobrou o escanteio fechado e Marcelo Lomba evitou o que seria um tento olímpico.

A bola parada parecia ser a saída para os mandantes tentarem encaixar seu jogo. Aos 8, Lomba salvou o Palmeiras de novo, ao defender outra cobrança de escanteio fechada com Miguel.

Leia Também

Os lances serviram para acordar o Verdão, ainda em ponto morto na peleja. Aos 16, Rafael Navarro, em mais uma chance no time titular, finalizou cruzado com perigo apór roubar a bola no ataque. Em seguida foi a vez de outro contestado, Gabriel Menino, arriscar a finalização de fora da área.

Aos 25, veio o lance capital do período. Sorriso fez boa jogada pela esquerda, cortou para o meio e chutou. Lomba fez a defesa, mas o rebote caiu nos pés de Helinho, que não teve problemas em aproveitar a chance e empurrar para as redes.

Com a invencibilidade como único atrativo para o duelo em Bragança, coube ao verdão ir ao ataque. Aos 32, Veron deu lindo passe no pé de Atuesta, que de dentro da área rival tentou a finalização duas vezes, sendo ambas salvas por Hurtado.

A pressão alviverde continuou. Aos 36, Gabriel Menino encontrou Veron na entrada da área. O atacante tentou passar pela barreira bragantina, mas não conseguiu. O rebote caiu nos pés de Navarro, que finalizou colocado e exigiu boa aparição do goleiro Maycon no jogo.

Verdão volta animado, mas continua sofrendo com ataque sem objetividade
Na volta do intervalo, a chuva deu um tempo e o Palmeiras até mostrou que ia para cima dos mandantes. Aos 2, Veron armou bom contra-ataque pela esquerda e encontrou Gabriel Menino, que arriscou o chute de longe, para fora.

Foi só, contudo. Sem objetividade no ataque, o Verdão pouco aparecia à frente. Melhor para o Bragantino, que aparecia nos vacilos alviverdes. Aos 18, Artur recebeu na direita no contra-ataque, cortou para o meio e chutou colocado, com perigo, para fora.

O jogo seguiu morno, sem maiores chances de perigo. E com as alterações promovidas pelos treinadores, a qualidade caiu.

Aos 22, Navarro, que vinha perdendo chance atrás de chance até então, colocou mais uma tentativa falha na conta. Ele invadiu a área sem marcação, mas chutou fraco, para a defesa do goleiro Maycon.

A coisa caminhava para o fim da invencibilidade. Mas aí veio a jogada capital da etapa final. Aos 32, Rafael Navarro apareceu na área de novo. Era uma jogada perdida, mas o VAR apontou que Maycon acabou lhe empurrando. Pênalti marcado e convertido por Deyverson quatro minutos depois.

Era para ser um momento lindo para o camisa 16, que foi às lágrimas após marcar, coroando um final de semana onde fez postagem agradecendo o Verdão - seu contrato acaba em junho e não será renovado, mas logo após a saída de bola Deyverson fez falta boba, ia levar amarelo, mas xingou o árbitro e rendeu o maior momento do jogo ao ser expulso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários