Flu X Olímpia
Divulgação
Flu X Olímpia

No tempo normal, o Fluminense perdeu por 2 a 0 para o Olimpia , na noite desta quarta-feira, pelo jogo de volta, em Assunção, no Paraguai, na terceira fase da pré-Libertadores. Com isso, a partida ganhou um tom dramático e o Tricolor deixou escapar a vaga para a fase de grupos do torneio sul-americano na disputa de pênaltis.

Com intensidade, o Fluminense iniciou o jogo partindo para cima do Olimpia e buscando alternativas com o trio de ataque formado por Jhon Arias, Germán Cano e Luiz Henrique. No entanto, aos 7 minutos do primeiro tempo, não teve chances nos pés desses três jogadores. Pelo contrário, o Tricolor chegou a abrir o placar após cobrança de escanteio e finalização de David Braz para o fundo da rede. No entanto, o bandeirinha viu o toque do braço do experiente zagueiro na bola e anulou o gol do clube carioca.

Aos 18, o Olimpia assustou o Fluminense com uma chance criada por Derlis González. Na ocasião, o atacante paraguaio tentou jogar a bola dentro da área, mas ela acabou sendo desviada por Martinelli, que deixou sobrar para Gamarra encher o pé contra a excelente defesa de Fábio.

Após tomar o primeiro susto do time paraguaio, o Fluminense se organizou defensivamente no 4-1-4-1 e compactou as linhas para dificultar a pressão do Olimpia. No entanto, a ideia não durou a primeira etapa inteira. Aos 35 minutos, aumentou a pressão após a cobrança de falta chegar em Silva, que apareceu nas costas de Cris Silva, cabeceou para o meio da área e Recalde subiu sozinho para abrir o placar no Defensores del Chaco.

O placar aberto para o Olimpia atiçou o Fluminense, que aos 41 minutos conseguiu roubar a bola e puxar contra-ataque com Jhon Arias. Na ocasião, o meia-atacante colombiano deixou para Germán Cano, que dominou e finalizou em cima de Olveira, obrigando o goleiro uruguaio a espalmar para afastar o perigo.

Leia Também

No segundo tempo, o Fluminense sofreu com a ausência de um articulador de jogadas para empatar a partida. Os 10 minutos iniciais da etapa final obrigaram o trio ofensivo a serem criativos, mas a tarefa foi árdua e o Tricolor não conseguiu ser produtivo. Sem aproximação, a posse de bola do clube carioca foi inerte e preocupante.

Quase que em uma tacada, Abel Braga substituiu Luiz Henrique e Jhon Arias por Willian Bigode e Gabriel Teixeira, respectivamente. O meia-atacante colombiano sentiu dores e precisou ser substituído, enquanto o camisa 11 não fez uma boa partida e sofreu também com a dura marcação do Olimpia.

Logo na primeira chance de Bigode, aos 20 minutos do segundo tempo, o atacante sofreu falta na intermediária, se levantou rapidamente e aproveitou a vantagem para lançar a bola para Gabriel Teixeira, que avançou até a área e finalizou com pouca força contra o gol de Olveira. O goleiro uruguaio não teve dificuldade e defendeu a grande chance do Fluminense de empatar a partida.
Além disso, a situação complicou para o Fluminense quando o Nino foi expulso aos 34 minutos. O zagueiro errou o passe e deixou Paiva partir para cima de Fábio. No entanto, o jogador conseguiu cometer a falta antes do atleta paraguaio entrar na área e sofrer pênalti.
Continua após a publicidade

No entanto, aos 43 minutos, Paiva reapareceu e fez o gol do empate. Na ocasião, Fábio defendeu cabeçada dentro da área, mas na sobra, Derlis González dominou, chutou cruzado e a bola encontrou o jovem atacante paraguaio que empurrou para a rede.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários