Apenas o Palmeiras não enviou um representante ao evento
Divulgação/XP - 15.03.2022
Apenas o Palmeiras não enviou um representante ao evento


Uma reunião, nesta terça-feira, em São Paulo, reuniu representantes de clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro, o presidente da LaLiga (Liga Espanhola de Futebol), Javier Tebas, e representantes das empresas XP Investimentos e Alvarez & Marsal. Segundo a assessoria de imprensa do evento, apenas o Palmeiras não esteve presente entre os grandes clubes. A informação foi dada pelo "GE".

(Confira abaixo a galeria de fotos de algumas torcidas do futebol brasileiro)


Tebas mostrou uma proposta de organização e administração da liga que pode ser criada no Brasil. Existia expectativa de um investidor para comprar 25% da liga nacional, o que não aconteceu.

Em sua apresentação, o dirigente espanhol detalhou como é o modelo de divisão das receitas com direitos de transmissão na Espanha e na Inglaterra e apresentou uma sugestão para a futura liga brasileira. Segundo ele, o ideal seria distribuir o dinheiro da seguinte forma entre os clubes:

- 50% igualitariamente;

- 25% de acordo com a performance;

Leia Também

-25% de acordo com exposição e audiência (incluindo ocupação de estádios).

A sugestão é para que as receitas com direitos internacionais de transmissão também sejam divididas de forma igual entre os clubes.

Para Javier Tebas, um dos principais desafios é criar um modelo para que o valor mínimo distribuído igualitariamente seja pelo menos igual ao atual.

Contudo, a LaLiga não entraria na parte financeira do projeto, que ficaria por responsabilidade da XP. O papel do grupo espanhol seria utilizar a experiência na organização e capacidade operacional, sendo avalizadora do modelo a ser implementado no Brasil.

"Na La Liga, temos o objetivo de ajudar o desenvolvimento do futebol e sua indústria. Com a proposta que estamos fazendo em conjunto com a XP e a Alvarez & Marsal, queremos oferecer, no Brasil, todo o conhecimento que adquirimos ao longo dos anos para propor um modelo de negócio que seja financeira e administrativamente adequado para apostar no crescimento do futebol no Brasil."

"Hoje apresentamos aos clubes brasileiros uma proposta que inclui as melhores práticas da LaLiga e a forma como conseguimos ser uma das competições desportivas mais eficazes em termos de desenvolvimento de negócios e de estabilidade financeira", afirmou Javier Tebas, em comunicado distribuído à imprensa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários