Lucas Piazon é o mais novo reforço do Botafogo
Divulgação / Botafogo - 10.03.2022
Lucas Piazon é o mais novo reforço do Botafogo

O Botafogo anunciou, na tarde de hoje, a contratação do meia Lucas Piazon. Com 28 anos, Piazon chega ao Alvinegro num empréstimo sem custos, com o preço de compra fixado em 1,8 milhão de euros (cerca de R$ 10 milhões na atual cotação). O Bota, por sua vez, pagará o salário integral do atleta que chega do Braga, de Portugal.

Veja abaixo galeria de fotos de Piazon:


Essa será a primeira oportunidade de Piazon no futebol brasileiro profissional. Revelado na base do São Paulo como o "novo Kaká", o meia foi comprado pelo Chelsea aos 17 anos por cerca de 14 milhões de reais, mas não rendeu como esperado na Inglaterra. Tratado como grande promessa, fez apenas três jogos em nove anos no clube inglês e passou por diversos clubes até chegar ao alvinegro da 'Era Textor'.

— O Piazon chegou ao Chelsea e na temporada seguinte vem o título da Champions, quando vieram Oscar e outros reforços. A expectativa criada foi muito grande, ele tinha só 18 anos e falavam que ele seria o novo Kaká, por ser um garoto vindo do São Paulo. Mas era muito complicado para ele fazer parte daquele elenco, bem grande e caro. Teve troca de treinador. Era muito difícil para um jovem se adaptar porque o clube já tinha essa cultura de emprestar os jovens para que eles criassem maturidade — falou Tim Langendorf, editor-executivo do portal Blues of Stamford, dedicado ao Chelsea.

Apesar de ter sido contratado em 2011, foi na temporada 2012/2013 que Lucas Piazon fez os três jogos como jogador do Chelsea. O único jogo do meia na Premier League representa bem a passagem do brasileiro no clube inglês. Contra os Aston Villa, os Blues venceram por 8 a 0 com gols de Oscar, David Luiz e dois de Ramires. Piazon, por sua vez, perdeu um pênalti.

Na mesma temporada e nas quatro seguintes, cinco times diferentes. Málaga-ESP, Vitesse-HOL, Eintracht Frankurt-ALE, Reading e Fulham, ambos da Inglaterra. Na Holanda, teve certo destaque com 11 gols em 31 jogos. Mas foi na segunda divisão inglesa que Piazon melhor atuou no período.

— Ele foi para o Vitesse da Holanda, uma espécie de clube formador do Chelsea. Normalmente os jovens fazem esse caminho. Jogam na Holanda, depois uma ou duas temporadas na Championship (segunda divisão da Inglaterra), fazem ainda um empréstimo na Premier League, para depois chegar ao time principal. Aconteceu com o Mason Mount, com o Reece James e deu muito certo — disse Langendorf.

— No momento que teve uma sequência maior na Inglaterra, ele conseguiu se destacar. Principalmente no Fulham. É um campeonato que revela muitos jogadores para a Premier League. Mas não foi o caso do Piazon. Depois disso ele se tornou mais escanteado pelo Chelsea, principalmente pelo fato de que o clube já via ele com uma idade avançada demais para fazer parte do time — acrescentou.

Leia Também

Pelo Reading, foram 27 jogos, cinco gols e três assistências em uma temporada. Já no Fulham, onde ficou de 2016 a 2018, o meia atuou em 58 jogos, com 12 gols e oito assistências. Mas mesmo com o bom desempenho na Championship, o brasileiro não foi aproveitado na primeira divisão da Inglaterra.

— Os poucos torcedores do Chelsea que se lembram do brasileiro, não tem muito carinho. Ele foi mais um caso de jogador que fica preso ao clube pelo longo tempo de contrato, mas que nunca conseguiu provar seu valor no clube — falou Victor Rosa, jornalista e integrante do perfil ‘Chelsea Brasil’.

Por isso, foi novamente emprestado, dessa vez para o Chievo, da Itália, onde fez apenas quatro jogos. Na temporada seguinte, Piazon começou a empreitada em Portugal, onde se saiu melhor.

Atuando como meia pela direita no Rio Ave sob o comando de Carlos Carvalhal, fez 35 jogos e marcou cinco gols. As boas atuações fizeram com que o Mister virasse um admirador do futebol de Piazon. Por isso, indicou a contratação do jogador para o Braga. Lá, brilhou na primeira temporada e foi fundamental na conquista do clube da Taça de Portugal. Na semifinal, contra o Porto, marcou um golaço de falta. Na final, contra o Benfica de Jorge Jesus, fez um gol de cobertura de fora da área que abriu os caminhos para a vitória.

Na temporada atual, por outro lado, Piazon não reverberou. Pelo que fez na última, começou como titular, mas com atuações irregulares, perdeu espaço.

É assim que Lucas Piazon chega ao Botafogo. Pedido por Luis Castro, que está perto de ser anunciado, e credenciado por bons momentos na segunda divisão inglesa e em Portugal, mas com a dúvida por nunca ter atuado no futebol brasileiro profissional e não ter alcançado o nível esperado no Chelsea e na carreira.

Jogador de bons passes e de boa finalização, pode atuar de meia avançado, como um camisa 10, ou pelo lado direito, com movimentos diagonais.

— Acho que o problema foi as escolhas que fizeram por ele, e não as escolhas dele. Imagino que seja um jogador bem capaz de atuar no futebol brasileiro, principalmente porque tem uma noção tática muito boa. Mas é um jogador que nunca teve continuidade na carreira. É muito difícil do jogador conseguir criar uma carreira interessante e ter bons números sem ter uma sequência — concluiu Tim Langendorf.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários