Villasanti foi um dos jogadores atingidos após ataque a ônibus do Grêmio
Divulgação / Grêmio
Villasanti foi um dos jogadores atingidos após ataque a ônibus do Grêmio

O Grêmio confirmou oficialmente que não jogará a partida deste sábado contra o Internacional, após o ônibus que levava a equipe ao estádio ser atacado por pedradas na chegada ao Beira-Rio. De acordo com o clube, o volante paraguaio Villasanti precisou de atendimento médico em um hospital.

Veja abaixo galeria de fotos do ataque:


"Diante de agressão covarde e absurda sofrida por nossa delegação, já comunicamos à Federação Gaúcha de Futebol nossa decisão de não disputar o clássico Grenal neste sábado. Nossa atenção neste momento está toda voltada ao atendimento do atleta Villasanti, atingido no rosto por uma pedra, a aos outros membros da delegação machucados. Nossa atenção neste momento está toda voltada ao atendimento do atleta Villasanti, atingido no rosto por uma pedra, a aos outros membros da delegação machucados", diz o comunicado do Grêmio.

Leia Também

Segundo boletim hospitalar, o volante Villasanti teve traumatismo craniano leve e concussão cerebral, mas passava bem. Pouco tempo após o ataque, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr., em entrevista, informou que o grupo não estava se sentindo seguro:

— Não estamos nos sentindo seguros. O Villasanti estava escalado para a partida. Temos vários jogadores que tiveram de ir tomar banho, pois estavam cheios de vidro. Não há condições técnicas, nem psicológicas para a partida.

O presidente do Internacional, Alessandro Barcellos, concordou que o jogo não deve acontecer.

Somente cerca de três horas depois do episódio que a Federação Gaúcha de Futebol se pronunciou oficialmente. A entidade confirmou o adiamento da partida. Uma nova data será anunciada ao fim de uma reunião entre os clubes.

Este não foi o único episódio negativo nos campos de futebol do Brasil neste sábado. Em Curitiba, a partida entre Paraná e União foi encerrada aos 40 minutos do segundo tempo, quando torcedores inconformados com a derrota do Paraná por 3 a 1 invadiram o campo e tentaram agredir os jogadores. O clube foi rebaixado para a segunda divisão do Paranaense.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários