Athletico-PR x Palmeiras
Reprodução / Twitter Conmebol
Athletico-PR x Palmeiras

Athletico-PR e Palmeiras empataram em 2 a 2, nesta quarta-feira (23), na Arena da Baixada, em Curitiba, pelo primeiro jogo da Recopa Sul-Americana. Os gols do Furacão foram marcados por Terans e pelo estreante Marlos. Para o Verdão, marcaram Jailson e Raphael Veiga, que empatou o jogo após cobrança de pênalti no último lance da partida.

Agora, as equipes voltam a se enfrentar no duelo decisivo da Recopa na próxima quarta-feira, no Allianz Parque, para ver quem ficará com o troféu.

Veja abaixo galeria de fotos da partida:


O Jogo
Quando a bola rolou, foi o Palmeiras quem partiu para cima e criou uma chance logo aos três minutos. Após jogada de Raphael Veiga, Atuesta recebeu dentro da área, driblou o marcador e finalizou, mas o goleiro Santos fez uma grande defesa.

Logo após o início melhor do Verdão, o Athletico equilibrou as ações, passou a ter mais posse de bola e começou a incomodar o campeão da Libertadores. E na primeira investida mais perigosa, o Furacão não desperdiçou a chance e abriu o placar. Depois de uma cobrança de escanteio, a bola desviou na primeira trave e sobrou livre para Terans, que concluiu para o fundo do gol de Weverton. Num primeiro momento, a arbitragem anulou o gol por impedimento, mas o VAR interveio e confirmou o tento athleticano.

Leia Também

O Palmeiras, por sua vez, não baixou a guarda, respondeu imediatamente e chegou ao empate usando a mesma arma do rival: o escanteio. Após levantamento para a área, a bola sobrou para Dudu, que finalizou e carimbou a zaga. Mas, na sequência do lance, a bola ficou à disposição de Jailson, que colocou com categoria no canto direito de Santos e deixou tudo igual.

A partida seguiu equilibrada e, ainda antes do intervalo, dois lances chamaram a atenção, um para cada lado. Pelo time paranaense, Thiago Heleno acertou um belo cabeceio, que passou perto do gol defendido por Weverton. Já o Palmeiras, quase chegou à virada em um lindo chute de Rony, de fora da área, que explodiu na trave esquerda de Santos.

O Athletico voltou para o segundo tempo com um posicionamento mais ofensivo. O técnico Alberto Valentim deu liberdade para os laterais subirem ao ataque e o Furacão passou a ocupar melhor os espaços do campo. Percebendo a movimentação do adversário, o treinador palmeirense não demorou a mexer na sua equipe. Aos 11 minutos, Wesley entrou no lugar de Atuesta e o jogo voltou a ficar equilibrado.

O ritmo na segunda etapa era menos intenso em relação ao primeiro tempo. As chances de gol eram mais raras e o primeiro lance que levantou a torcida aconteceu só aos 22 minutos. Após cruzamento rasteiro que veio do setor esquerdo, Erick, já dentro da área, chutou com perigo, obrigou Weverton a fazer boa defesa e quase colocou o time paranaense novamente em vantagem.

Pouco depois, aos 30, o Furacão criou outra oportunidade e desta vez não desperdiçou. O estreante Marlos, que havia entrado há menos de dez minutos, recebeu dentro da área pela direita, cortou para o meio e soltou a bomba no ângulo direito do goleiro palmeirense, que nada pôde fazer.

Em desvantagem no placar, o Palmeiras se jogou para o ataque na tentativa de chegar ao empate e, no último lance da partida, foi premiado pela insistência. Wesley recebeu a bola na esquerda, invadiu a área e foi derrubado por Marcinho: pênalti para o Verdão. Na batida, Raphael Veiga colocou no canto esquerdo de Santos, empatou o jogo e deu números finais ao primeiro duelo da Recopa Sul-Americana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários