Atlético-MG x Flamengo
Divulgação/Atlético-MG
Atlético-MG x Flamengo

Deu Galo! Em jogo recheado de polêmicas dentro e fora dos gramados, o Atlético-MG superou o Flamengo nos pênaltis e faturou a Supercopa do Brasil. No tempo normal, a partida terminou em 2 a 2. Pelo lado Rubro-Negro, Gabigol e Bruno Henrique foram as redes, enquanto Hulk e Nacho Fernández marcaram para o Galo.



1º tempo

A partida começou a todo vapor. Galo e Rubro-Negro criaram boas oportunidades, mas não as concretizaram. Após os 10 minutos iniciais, o confronto ficou mais estudado, com chances pontuais para cada lado. Arrascaeta quase abriu o placar aos 16 minutos, mas optou pelo passe para Gabigol, que desperdiçou a oportunidade. 

Galo abre o placar

Aos 42 minutos, o lateral-esquerdo Guilherme Arana arriscou de fora da área, o goleiro Hugo espalmou para frente e possibilitou o rebote para Nacho Fernandez, que não desperdiçou a oportunidade e abriu o placar da decisão.

2º tempo

Buscando reverter o resultado, o Flamengo iniciou pressionando o Galo, que por sua vez soube se defender e explorar o adversário em momentos oportunos.

Flamengo busca o empate

Leia Também

De tanto pressionar, o Flamengo achou o caminho do gol - e não poderia ser com outro. Gabigol aproveitou o rebote do goleiro Everson da cabeceio de Bruno Henrique  para empurrar a bola para as redes aos 10 minutos da segunda etapa.

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Vira, virou

A estrela do técnico Paulo Sousa brilhou na substituição. O jovem Lázaro, que havia acabado de entrar na partida, deu um passe magistral para Bruno Henrique, que de frente para Everson não desperdiçou e virou o confronto. 

Galo iguala o placar!

Sempre ele. Hulk não fazia uma boa partida, mas o 'super-herói' do Galo recebeu um passe de cabeça do chileno Eduardo Vargas dentro da área e afundou as redes do goleiro Hugo, empatando a partida aos 75 minutos.

Pênaltis

Cada time desperdiçou quatro oportunidades cada até o atacante Vitinho, do Flamengo, perder a última e decisiva batida. Ao todo foram 24 cobranças de pênalti.

Arbitragem polêmica

Ambas as equipes contestaram decisões do árbitro Anderson Daronco durante a partida. Logo nos minutos iniciais, o Flamengo reclamou de uma mão na bola do zagueiro Nathan Silva, que impediu um ataque Rubro-Negro, que não foi assinalado pelo o árbitro. 

Primeiro título

Na primeira disputa de Supercopa do Brasil, o Galo venceu um título inédito para sua coleção e encerrou a sequência de conquistas do Flamengo. O clube mineiro faturou R$ 5 milhões, enquanto o Rubro-Negro ficou com R$ 2 milhões pelo o vice.

** Felipe Silva é repórter de esportes do iG e autor da coluna Fora o Baile. Tem experiência em redações de jornais impressos e rádios de São Paulo, com passagens pelo Diário de Suzano, O Novo, Rede Contínua e DataFoot.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários