Palmeiras pode vencer Mundial e acabar com zoação dos rivais
Reprodução / Instagram
Palmeiras pode vencer Mundial e acabar com zoação dos rivais

Os anos recentes de alta competitividade do Palmeiras, com a conquista de dois títulos brasileiros, duas Libertadores e uma Copa do Brasil, acirraram a rivalidade entre o alviverde e os adversários locais e nacionais, motivando provocações mais fortes. Na expectativa para a final do Mundial de Clubes contra o Chelsea, neste sábado, a partir de 13h30, o Palmeiras pode encerrar a mais popular delas: a música que ressalta a ausência do título internacional na galeria de troféus do clube.

Veja abaixo galeria de fotos da preparação do Palmeiras para a final:


Seja em imagens que circulam na internet, na versão de música ou na simples frase "Palmeiras não tem Mundial", torcedores rivais como os de Corinthians, São Paulo e Santos, bem como do rival nacional Flamengo, pegam no pé dos alviverdes, já que todos já foram, pelo menos uma vez, campeões do torneio em sua versão atual ou na extinta Copa Intercontinental.

Além das arquibancadas, a provocação se estendeu aos jogadores. A música já foi cantado por Gabigol e colegas de Flamengo durante momentos de comemoração de títulos. O atacante Romarinho, ícone da conquista da Libertadores do Corinthians, em 2012 — ano em que a equipe também conquistaria o Mundial — foi outro a entoar os versos nas redes. Assista aos vídeos de Gabigol e Romarinho:


Leia Também


A versão em canção incluía também uma menção à ausência de títulos na Copa São Paulo de Futebol Júnior, que se extinguiu no último dia 25, quando a equipe goleou o Santos por 4 a 0 e conquistou o troféu da Copinha. Agora, uma vitória sobre o Chelsea pode "erradicar" a música de uma vez por todas.

Origem
Não há uma origem certa para a zoação, mas há períodos em que ela se intensificou mais. Segundo reportagem do jornal "Folha de S. Paulo", os primeiros traços da provocação foram em 2000, quando o rival Corinthians conquistou o primeiro Mundial de Clubes balizado pela Fifa. No ano anterior, o Palmeiras havia perdido a Copa Intercontinental para o Manchester United por 1 a 0.

Há também o componente de devolução. O próprio Corinthians encerrou uma longa provocação dos rivais, incluindo o Palmeiras, em 2012, quando conquistou a primeira Libertadores de sua história. O insucesso em obter o título continental era alvo de gozações. Numa troca de provocações entre duas torcidas numerosas como as de Corinthians e Palmeiras, seria natural que uma gozação contrária ganhasse força a partir daquele momento.

Rivais ainda costumam recorrer à zoação nos momentos em que o Palmeiras relembra a Copa Rio de 1951. Valorizada pelo clube como o primeiro título mundial de clubes, a conquista ganhou ainda mais peso histórico durante a atual edição do Mundial, no site Fifa. Em texto contando as histórias das conquistas alviverdes, a entidade classificou a competição como um "campeonato mundial", que foi "sonhado e discutido" por nomes como Jules Rimet, Ottorino Barassi e Stanley Rous.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários