Serginho
Instagram
Serginho

O surfista Pedro Scooby usou suas redes sociais para fazer um apelo às Forças Armadas e à Polícia Militar, para que colaborem com as buscas das vítimas e do avião, modelo PA-34-220T e prefixo PP-WRS, que caiu, na noite da última quarta-feira, entre Rio de Janeiro e São Paulo.

Nos stories, o atleta ressalta a amizade que tem com um dos desaparecidos, o empresário e campeão brasileiro de jiu-jítsu Sérgio Dias, de 45 anos, conhecido como Serginho. 

"Acharam um corpo e os outros dois não se sabe o que aconteceu ainda e um deles é desse grande amigo meu, Serginho", começa Scooby. Em seguida, o surfista faz um apelo às Forças Armadas, pedindo que equipamentos sejam utilizados nas buscas: "Daqui pra frente agora era preciso coisas mais especializadas pra continuar a procura. Queria fazer um apelo, um pedido. Eu sei que tem um navio com sonar da Marinha, capaz de localizar aeronave; tem um drone também da Aeronáutica, Hermes 900, com equipamento infravermelho e está parado na base em Santa Cruz".

Pedro Scooby ainda citou a PM em seu pedido: "Tem também um helicóptero com uma câmera térmica do GAM, um órgão da PM do Rio. Então, gostaria de fazer esse apelo para os órgãos públicos, para quem puder ajudar".

Além do apelo às Forças Armadas, o surfista pediu aos seguidores que fizessem uma corrente de oração: "Tem duas famílias nessa busca. Então, queria fazer esse apelo e também uma corrente de oração pra essas famílias. Ninguém quer passar por isso. É muito sofrimento."

Procuradas, a PM, a Marinha do Brasil e a Aeronáutica ainda não responderam.

O ex-piloto Rubens Barrichello compartilhou em seus stories a postagem da designer Tatiana Fogaça, mulher de Sérgio Dias. A mensagem diz: "Pedimos a todos que mantenham uma corrente positiva e que os responsáveis pelas buscas mantenham o empenho em encontrá-lo".

Além de Sérgio, estavam na aeronave o piloto Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos; e o copiloto José Porfírio de Brito Júnior, de 20. Na tarde da última quinta-feira, equipes da Força Aérea Brasileira (FAB) encontraram o corpo do piloto em mar aberto já em Paraty. O jovem foi cremado no última sábado, no Cemitério da Penitencia, no Caju, no Rio. Suas cinzas serão levadas para Corumbá (MS), sua cidade natal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários