Castan
Reprodução/Instagram
Castan

O zagueiro Leandro Castan, do Vasco, revelou ainda manter contato com o goleiro Bruno, seu companheiro dos tempos de Atlético-MG, que foi condenado pelo assassinato da modelo Eliza Samúdio.

Em entrevista ao programa "Cara a tapa", o defensor disse que, apesar de ainda conversar com o ex-jogador do Flamengo, nunca teve coragem de abordá-lo sobre o crime.

Leia Também

“O Bruno jogou lá (no Atlético-MG), Brunão, o goleiro que teve aquele problema. Era da nossa geração. A gente ainda conversa, ele manda mensagem no WhatsApp. Não sei nem o que falar, conheço ele desde que era garoto, crescemos juntos na base. Nunca perguntei sobre isso (caso da Eliza), é um assunto delicado, não tenho nem coragem de perguntar o que aconteceu”, disse Castan.

“Uma vida se foi, a gente não sabe o que aconteceu… E depois para ele, acabou com a vida dele, fico muito triste. Conheço a família dele, a avó que criou ele… O Bruno tem a personalidade forte, baita goleiro, um dos melhores que joguei na minha vida. Era um cara que poderia ter jogado uma Copa do Mundo“, lamentou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários