Cano
Divulgação
Cano

A manutenção contratual do atacante Germán Cano é um grande desejo do Vasco pensando no planejamento para a próxima temporada. Apesar disso, a diretoria do Cruzmaltino precisa quitar uma dívida de aproximadamente R$ 3,5 milhões para prosseguir nas tratativas com o argentino.

De acordo com o site "GE", parte da quantia em débito se dá por conta da variação do dólar no período em que Cano assinou com o Vasco. Em dezembro de 2019, quando aconteceu a contratação, a moeda norte-americana estava cotada em aproximadamente R$ 4,00. Hoje, quase dois anos depois, está em R$ 5,46.

A negociação pela renovação do atacante, representado pelo agente José Constanzo, vinha sendo conduzida pelo ex-dirigente Alexandre Pássaro, desligado do clube na última semana. O montante em questão, porém, ainda inclui os salários de setembro, outubro, novembro, dezembro e o 13º.

Germán Cano tinha dado um passo permanecer no Vasco da Gama em 2022 e ajudar a equipe a voltar para a Série A. O argentino tinha ótima relação com Pássaro e o técnico Fernando Diniz, que também se despediu do Gigante da Colina após o fracasso nesta temporada. As mudanças no departamento de futebol podem atrasar ou até atrapalhar a condução da renovação contratual.

Em duas temporadas pelo Vasco, Germán Cano disputou 99 jogos e anotou 43 gols, tornando-se, inclusive, uma referência para o clube e seus torcedores, que, em sua grande maioria, desejam a permanência do camisa 14.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários