Abel Ferreira
Divulgação
Abel Ferreira

Hoje trabalhando como comentaristas, os ex-jogadores Emerson Sheik e Cicinho se irritaram com as atitudes do técnico Abel Ferreira, do Palmeiras.

Na edição desta segunda-feira (8) do "Arena SBT", a dupla rebateu as criticas feitas pelo português, as quais diziam que alguns veículos de imprensa praticam o ódio em suas análises.

"Ele é pago e foi contratado para levar o Palmeiras às vitórias. Ele está cumprindo esse papel. Tem que esquecer um pouco a imprensa. Na verdade, tem que mudar o nome dele de Abel para Gargamel, porque vai ser zangado lá longe, que cara enjoado", disse Cicinho, ironizando, e completando em seguida:

"Não somos donos da verdade, mas vamos ter um pouquinho de amor no coração. Se o Palmeiras perde é a imprensa, se ganhar é a imprensa. Você é pago para ganhar."

Leia Também

Já o ex-atacante Emerson Sheik, com muita história no rival Corinthians, foi um pouco mais duro nas críticas e afirmou que o técnico português precisa conquistar títulos pelo Palmeiras e falar menos sobre a imprensa.

"Ninguém aguenta mais o Abel. Ele perde e fala mal, vem com uma conversinha fiada. Senhor Abel, em nome da imprensa, que programa de ódio? O que você quer dizer com essa frase? Ele tem que fazer o time dele jogar, ganhar os campeonatos e ficar quietinho. Sempre que acontece alguma coisa de errado, ele cria essa situação toda. Menos, você chegou agora. Ele é rabugento, é chato, até os seus jogadores já estão chateados com você também, porque está falando muita besteira", criticou o ex-atacante durante o programa.

Atualmente na vice-liderança do Brasileirão, com 55 pontos, o Palmeiras vê distante a chance do título nacional, já que o Atlético-MG disparou na ponta da tabela. Apesar disso, no próximo dia 27, Abel Ferreira comanda o Verdão contra o Flamengo, na final da Libertadores, tendo a chance de conquistar o tricampeonato do torneio para a equipe paulista.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários