Goleiro Bruno
Divulgação
Goleiro Bruno

Deputada estadual de Manaus (AM), Joana Darc Protetora (PL) formalizou na tarde da última quarta-feira uma representação ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE) contra o tatuador Rodrigo Fernandes, por apologia ao crime de feminicídio.

O caso ocorreu por ele se “fantasiar” de goleiro Bruno numa festa de halloween numa casa de show da cidade , fazendo uma referência ao assassinato da então namorada do atleta, Eliza Samudio, ocorrido em 2010.

A casa de show que publicou a imagem em suas redes sociais também foi citada na representação da deputada e terá que responder à Justiça.

Também advogada e membro da Comissão de Defesa da Mulher da Aleam, Joana publicou um texto no Instagram repudiando o fato e dizer que a imagem que viralizou nas redes sociais "se trata de uma apologia a um crime cometido contra uma mulher".

"Como mulher, me senti tão mal e ofendida ao ver isso … Revoltante. Isso não é fantasia de halloween, isso é apologia a um crime cometido contra uma mulher que foi estrangulada, esquartejada e morta. Que horror! Não podemos nos calar mulheres! Como membro da Comissão de Defesa das Mulheres da ALEAM, deputada, mãe e mulher comunico que estou denunciando e representando às autoridades", postou.

A deputada lembra ainda que fazer apologia de um fato criminoso ou do autor do crime é um crime que está previsto no Art. 287, do Código Penal e que a pena é detenção de três a seis meses ou multa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários