Athletico-PR busca empate contra o Flamengo nos acréscimos da segunda etapa
Alexandre Vidal/Flamengo
Athletico-PR busca empate contra o Flamengo nos acréscimos da segunda etapa

Por muito pouco o Flamengo não conseguiu a revanche contra o Athletico-PR, algoz do clube carioca na Copa do Brasil. Em duelo remarcado pelo Brasileiro, o clube carioca saiu na frente, abriu vantagem de dois gols, porém, acabou cedendo o empate para o Furacão nos acréscimos da segunda etapa. A partida na Arena da Baixada acabou com placar de 2 a 2.

(Veja na galeria abaixo fotos do confronto entre Rubro-Negros)


O jogo teve bastante polêmicas, com direito a expulsão do jogador do Athletico-PR, Renato Kayzer, anulada pelo VAR, quando o Flamengo vencia o jogo por dois gols de diferença. Na segunda etapa, o ex-jogador do Vasco foi decisivo ao marcar o primeiro da reação dos donos da casa na Arena da Baixada.

A partida entre Flamengo e Athletico-PR começou com o Furacão tentando pressionar o clube carioca. Com muita movimentação, os donos da casa tentaram impor um bloqueio para assustar os cariocas. No entanto, a primeira chegada com perigo foi do Flamengo. E foi com bola na rede. Michael cruzou pela esquerda, Vitinho obrigou Santos a fazer bela defesa e Gabigol apareceu de direita para abrir o placar.

O gol encerrou o jejum de nove jogos sem marcar do ídolo do Flamengo. E o lance acabou mexendo com os ânimos da partida. O Athletico-PR se abateu e o clube carioca aproveitou para ampliar. Santos saiu jogando errado, o Flamengo recuperou a bola e Gabigol tocou por cima do goleiro do Furacão.

Atrás do placar, os nervos do Furacão ficaram ainda mais à flor da pele. Aos 31 minutos, Renato Kayzer deu um soco em Léo Pereira e foi expulso. No entanto, a arbitragem recomendou a revisão, e o ex-jogador do Vasco acabou recebendo apenas um cartão amarelo.

Leia Também

Os últimos minutos da primeira etapa foi de pouco futebol e muita tensão em campo. Com mais equilíbrio emocional, o Flamengo tocou a bola e administrou sem riscos a sua vantagem para o intervalo.

Leia Também

O segundo tempo começou com o Athletico-PR pressionando o Flamengo. Com muitas dificuldades na saída de bola, o clube carioca ficou completamente inoperante no início da etapa complementar. Para sorte da equipe de Renato Gaúcho, faltava capricho nas finalizações dos donos da casa na Arena.

Porém, aos 17 minutos não teve jeito. Abner fez bela jogada pela esquerda e cruzou, a bola chegou em Nikão que soltou a bomba, o goleiro Diego Alves largou e no rebote, Renato Kayzer conferiu. A arbitragem anulou o lance inicialmente, porém, o VAR acabou confirmando a legalidade do gol dos paranaenses.

O empate veio na saída de bola. O Flamengo saiu jogando errado, Nikão levantou a bola na área e Terans marcou. No entanto, a arbitragem sinalizou impedimento, que desta vez, foi anulado pelo VAR.

Renato Gaúcho resolveu fazer algumas mudanças para dar fôlego novo ao Flamengo. Apesar do clube carioca não ter conseguido ser mais perigoso ofensivamente, o sufoco do Athletico-PR acabou sendo atenuado e a partida se equilibrou.

Aos 42 minutos, o Athletico-PR perdeu uma oportunidade impressionante. Kayzer foi lançado, Diego Alves se precipitou e saiu do gol e o atacante do Furacão finalizou por cima do goleiro do Flamengo, porém, a bola caprichosamente saiu para fora. Cinco minutos, outra grande chance. Terans fez bela jogada individual e Diego Alves fez grande defesa, salvando o clube carioca.

Porém, aos 49 minutos, não teve jeito. Após cobrança de escanteio, Diego Alves saiu mal e Bissoli apareceu sozinho para deixar tudo igual em Curitiba. Após ceder o empate, o Flamengo ainda teve a chance de vencer aos 51 minutos, porém, a cabeçada de Gustavo Henrique foi na trave.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários