Athletico-PR e Flamengo empatam em jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil
Alexandre Vidal/Flamengo
Athletico-PR e Flamengo empatam em jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil

Em mais um jogo com pouco repertório ao encontrar uma forte marcação e um setor defensivo bem armado, o Flamengo sofreu, não conseguiu buscar soluções para conseguir superar o Athletico e só não perdeu, de virada, por conta de um erro infantil de Lucas Fasson, que fez um pênalti infantil no último minuto do confronto. O resultado ficou em 2 a 2, com Thiago Maia e Pedro marcando para o time carioca, e Pedro Henrique e Kayzer para a equipe de Curitiba.

(Veja na galeria abaixo fotos do empate entre Athletico x Flamengo)


O primeiro tempo foi de momentos distintos. O Flamengo começou melhor, empurrou o Athletico contra o seu campo e abriu o placar com Thiago Maia, aos 14 minutos. O volante dominou uma bola no susto depois de chute de Gabigol de fora da área e empurrou de canhota para o fundo da rede. O VAR precisou analisar o lance, mas percebeu que a condição do camisa 8 era boa e validou o gol.

No entanto, com atuação ruim do seu meio de campo e uma pressão cada vez maior na saída de bola, o Flamengo passou a dar espaços, e o Furacão cresceu na partida. Erick quase empatou de cabeça, aos 39 minutos, mas Diego Alves fez boa defesa. Faltou ao Athletico, talvez, agredir um pouco mais quando teve a bola.

No segundo tempo, o Furacão voltou mais ligado e conseguiu o empate logo aos dois minutos. Na cobrança de escanteio pela esquerda, Pedro Henrique subiu sozinho na frente de Léo Pereira e cabeceou com violência para estufar a rede de Diego Alves. O Flamengo não sentiu o golpe e quase fez o segundo, aos cinco. Após boa troca de passes, Isla cruzou atrás para Thiago Maia. Ele dominou, ajeitou o corpo, mas bateu muito forte por cima do gol de Santos.

Na jogada seguinte, foi a vez de Michael ficar no quase. Belo passe de letra de Thiago Maia para o camisa 19 do Flamengo, que conseguiu um domínio meio de chaleira, tentou a finalização de canhota, mas o defensor do Athletico corta antes.

Leia Também

Aos 22, Gabigol, que não fazia uma grande partida, mas é um atacante decisivo, pediu para sair após sentir dores no tornozelo direito. Mais uma preocupação para Renato Gaúcho para a disputa da temporada. Pedro entrou no lugar do camisa 9.

Mas o pior aconteceu aos 25. Após boa jogada trabalhada, com rápida troca de passes, Abner cruzou pela esquerda, Kayzer subiu mais que Léo Pereira dentro da área e cabeceou como manda o manual: com força, para o chão, e longe do alcance de Diego Alves. Belo gol do Furacão.

O Rubro-Negro carioca sentiu o golpe e caiu de rendimento depois de levar o segundo gol. Os jogadores do setor ofensivo não conseguiam superar a forte marcação do Furacão, que se fechava e jogava no contra-ataque.

Aos 43, teve pressão dentro da área do Athletico, Pedro dividiu com Santos, a bola ficou viva por ali, mas a defesa do Furacão conseguiu tirar na sequência e segurar a vitória em casa no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil.

Porém, o futebol é uma caixinha de surpresa, como dizem por aí. E, aos 52 minutos, eis que o esporte prega mais uma. A bola foi alçada na área, Lucas Fasson subiu para tirar e acertou o braço no rosto de Rodrigo Caio. Com a ajuda do vídeo, o árbitro assinalou pênalti. Pedro pediu para bater e converteu antes da partida acabar.

Agora, as duas equipes viram a chave e voltam a focar no Campeonato Brasileiro. O Flamengo, que ainda briga pelo título da competição, vai encarar o rival Fluminense no sábado, às 19h, no Maracanã. A partida da volta da semifinal da Copa do Brasil diante do Furacão é na quarta-feira (27) no Maracanã.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários