Mãe e filha deficiente cobram R$ 150 mil do Palmeiras por discriminação
Divulgação
Mãe e filha deficiente cobram R$ 150 mil do Palmeiras por discriminação

Luiza Baú, deficiente intelectual, e Silvia Carneiro, sua mãe, acionaram a Sociedade Esportiva Palmeiras na Justiça estadual cobrando uma indenização de R$ 150 mil, mais uma série de obrigações, por um fato ocorrido em 2019. 

Segundo o jornalista Ancelmo Gois, as autoras da ação alegam que Luiza foi discriminada e precisou se retirar das aulas de Yoga no clube. Além disso, as duas teriam sido constrangidas e coagidas a se ausentar da atividade.

O clube alega que recebeu "reclamações" pelo fato de Luiza soltar arrotos involuntários durante a prática do exercício. 


Além dos R$ 150 mil, Luiza e a mãe pleiteiam que o clube disponibilize o material necessário para prática esportiva para deficientes.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários