Chapecoense x Atlético-MG
Foto: Pedro Souza / Atlético
Chapecoense x Atlético-MG

Em um jogo de quatro gols, Chapecoense e Atlético-MG empataram por 2 a 2 nesta quarta-feira, 6 de outubro, na Arena Condá, em Chapecó, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Dylan Borrero e Sasha para o Galo, com Mike e Geuvânio anotando os tentos do time catarinense.

(Veja abaixo galeria de fotos do jogo)


O Galo, com 50 pontos, teve muitas dificuldades diante da lanterna do campeonato, que agora chegou aos 12 pontos. A equipe mineira está a 11 pontos de Flamengo e Palmeiras, principais perseguidores. A chape ainda não sabe o que é vencer em casa neste Brasileirão.

A Chape conseguiu um “tanque” extra de energia para encarar o líder alvinegro, que também não fez uma grande partida, precisando do banco de reservas para melhorar no jogo e evitar uma derrota, pois chegou a sofrer a virada.

Teve gols, mas a pontaria estava mal em Chape e Galo
Se a bola entrou na “casinha”, imagina-se que os dois times foram muito bem no ataque. Mais ou menos. Apesar de Galo e Chape terem marcado, com Dylan Borrero e Geuvânio, com ajuda do VAR, revisando corretamente um lance em que a bola passou da linha e o árbitro não viu, as duas equipes chutaram apenas três vezes no primeiro tempo a gol.

Leia Também

Nacho mal, Atlético menos perigoso
O meia argentino não estava bem, sem conseguir executar jogadas que faz com facilidade. Sem sua dinâmica, o time não engrenava bons ataques e perdia espaço no meio de campo.

Galo leva a virada e “ajuda” estratégia da Chape
A noite não estava boa para o alvinegro. Em pênalti cometido por Nathan Silva, bem marcado pela arbitragem, Mike cobrou e virou o placa na Arena Condá. Assim, o time catarinense se fechou ainda mais, já que a meta inicial era não perder para o líder. A Chape estava no seu “limite” para segurar o Atlético.

Elenco grande e qualificado serve para isso: ajudar nas horas complicadas
O gol de empate do Galo, marcado por Sasha, mostrou que mesmo em um dia ruim, quem vem do banco pode fazer a diferença. E foi assim que aconteceu, com o alvinegro evitando uma derrota inesperada para a lanterna da competição.

Dificuldade contra a lanterna não é uma surpresa, mas o Galo tem de se cuidar
Encarar o pior time da competição em alguns momentos pode ser perigoso, pois no desespero de evitar o rebaixamento, a Chape mostrou uma energia extra, deixando o jogo travado. Todavia, o líder do campeonato terá de entender as “pedras” no caminho para não deixar o título escapar.

Próximos jogos
O Galo volta a campo no sábado, 9 de outubro, às 16h30, no Mineirão, contra o Ceará. A Chape vai ao Beira Rio encarar o Internacional no domingo, 10, às 11h.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários