Edmundo
Reprodução
Edmundo

Edmundo não segurou a emoção e foi às lágrimas ao lembrar do irmão, Luís Carlos Alves de Souza, que morreu assassinado em 2002. O ex-jogador contou que não pôde estar presente ao enterro e espera, um dia, poder encontrá-lo novamente e abraçá-lo mais uma vez.

"Já passei pela Igreja evangélica, pela Católica, pela Umbanda e me encontrei no Kardecismo. Minha dúvida é se vou ver meu irmão de novo, quero poder abraçá-lo mais uma vez. Não pude estar no enterro. Foi em 2002 e eu estava no Japão. Ele se envolveu com drogas e com pessoas erradas. Não sei se sou mesmo kardecista, mas gosto da doutrina. Da minha mãe e do meu pai, eu pude me despedir, mas não consigo me despedir do meu irmão. Sinto saudade dele todos os dias", disse Edmundo ao podcast Inteligência Ltda. 

(Veja abaixo 12 fotos do ex-jogador Edmundo)

O ex-jogador falou ainda que era muito próximo do irmão e que o futebol acabou afastando os dois: "Embora eu não seja tão amoroso, não sou de demonstrar muito... Nós éramos unha e carne, ficávamos 24 horas por dia juntos e o futebol me afastou dele. O futebol também não deixou eu me despedir dele". 

Em novembro de 2002, Luís Carlos foi encontrado morto a tiros no porta-malas de um carro no bairro de Anchieta, na Zona Norte do Rio. Ele foi assassinado aos 26 anos. O crime teria sido cometido por traficantes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários