Destroços do avião que caiu com delegação da Chapecoense
Reprodução/Twitter/PolicíaAntioquia
Destroços do avião que caiu com delegação da Chapecoense

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta quinta-feira uma boliviana investigada pelo desastre aéreo que vitimou a equipe da Chapecoense, em 2016. A mulher era foragida da justiça da Bolívia e será extraditada, segundo informou a PF. Ela foi detida em Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

De acordo com a PF, a boliviana tinha sido a responsável pela análise e aprovação do plano de voo da aeronave. O avião caiu ao se aproximar do aeroporto internacional José Maria Cordova, em RioNegro, a poucos quilômetros da cidade de Medelín, na Colômbia.

A foragida era especialista em segurança de voo. Na ocasião do acidente, ela teria fraudado o plano de voo e deixado de observar os requisitos procedimentais mínimos para que ele fosse aprovado, informou a PF.

(Veja abaixo galeria de fotos de Jakson Follmann, um dos sobreviventes da tragédia)


Segundo as investigações, o programa apresentado informava uma autonomia de voo que não era adequada para a viagem. A foragida permanecerá presa em Corumbá enquanto aguarda os trâmites legais para que seja entregue às autoridades bolivianas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários