Grêmio x Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Grêmio x Flamengo

O Grêmio ameaça não entrar em campo contra o Flamengo na partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, no Maracanã,  caso tenha a presença de público. O clube carioca conseguiu a liberação da entrada de torcedores para três jogos, após a prefeitura do Rio acatar seu pedido.

(Veja abaixo galeria de fotos do jogo de ida entre Grêmio e Flamengo)


Em entrevista à rádio Guaíba hoje, o diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein, afirmou que o clube gaúcho não disputará a partida se confirmada a presença de público. Isso porque no jogo de ida, em Porto Alegre, os torcedores gremistas não puderam comparecer ao estádio.

- O Grêmio teve um jogo com o Flamengo sem torcida. Por sistema de equidade e pelo regramento da CBF, o segundo também tem que ser assim. Se o Flamengo insistir, nós não jogaremos. Se tiver torcida, o Grêmio não entra em campo - disse Hein à rádio.

O argumento se baseia no regulamento previsto para as competições da CBF, aprovado no começo do ano. Apesar de o Flamengo ter respaldo jurídico por liminar do STJD, está previsto que só haverá torcida nos jogos de ida e volta da competição. Como o Grêmio não teve público na Arena, o Flamengo não poderia ter e deveria ser impedido pela CBF.

Em contato com a reportagem do GLOBO, o dirigente ainda ironizou a postura do Flamengo nos temas referentes ao retorno da torcida.

- Flamengo jamais leva em consideração o interesse dos outros clubes. Está em um Olimpo. O Grêmio, antes da reunião, tem a seguinte posição: Igualdade para todos. É o normal. Só o cumprimento das regras - completou.

Você viu?

A Prefeitura do Rio liberou a presença parcial de público no Maracanã para os jogos a partir do dia 15 de setembro. E contemplou o pedido do Flamengo, que queria viabilizar o estádio para os jogos da Copa do Brasil e da Libertadores este mês.

Com a autorização de 35% a 50% entre o jogo com o Grêmio, no dia 15, pela Copa do Brasil, passando pela partida contra o mesmo rival pelo Brasileiro, e o jogo da Libertadores, no dia 22, contra o Barcelona (EQU), o clube dará preferência ao palco carioca. E não mais ao estádio Mané Garrincha em Brasília, que estava marcado para ser o local do duelo na competição sul-americana.

Desta forma, Flamengo e Grêmio terá mais de 24 mil torcedores para testar o protocolo que já deu certo na operação do clube em Brasília. Em seguida, a segunda partida terá 28 mil torcedores. E na Libertadores, o clube superará os 35 mil ingressos vendidos.

"Antes tarde do que nunca", postou no Twitter o vice de futebol Marcos Braz.

O Flamengo via a liberação do percentual de 35% como o mínimo necessário para tornar os mandos dos jogos no Maracanã financeiramente viáveis.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários