Hulk comemora após marcar contra o Fluminense
Foto: Pedro Souza / Atlético
Hulk comemora após marcar contra o Fluminense

Em um jogo eletrizante no Nilton Santos, Fluminense e Atletico-MG se enfrentaram pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Nilton Santos. O Galo foi melhor em grande parte do confronto e venceu o Tricolor por 2 a 1, com gols de Nacho e Hulk. Fred, de pênalti, marcou para a equipe carioca. Agora, o time mineiro joga pelo empate no duelo da volta.

(Veja abaixo galeria de fotos do jogo)


Os dois times fizeram um bom primeiro tempo, mas quem teve a primeira oportunidade de abrir o placar foi o Atlético-MG. Aos sete minutos, Fred perdeu a bola para Zaracho, que ligou Hulk no contra-ataque. Ele avançou em direção ao gol com Nacho do lado, mas tentou a finalização da entrada da área e acabou pegando mal na bola, desperdiçando boa chance.

Aos 13 minutos, o Galo conseguiu abrir o placar, após análise do árbitro de vídeo. Vargas cruzou, Luccas Claro desviou e a bola sobrou para Nacho, que emendou para o gol. A bola bateu em Nino, que tentou cortar, mas acabou mandando contra o próprio patrimônio. Lance muito difícil, mas o VAR deu bola dentro para o time mineiro.

Aos 29, o Fluminense quase empatou. Lucca fez boa jogada, cruzou e encontrou Nino dentro da área. O zagueiro raspou a bola de cabeça e obrigou Everson a fazer boa defesa, em dois tempos. Primeira grande chance tricolor na partida.

Você viu?

Mas, aos 41, o time carioca conseguiu o empate. Nino caiu na área após o cruzamento de Egídio e o time do Fluminense pediu pênalti na jogada. Anderson Daronco foi chamado para revisar o lance. Pedido é de chute de Arana no defensor tricolor, na disputa por baixo. Após a revisão, Daronco fez o sinal do VAR e assinalou a penalidade máxima na jogada. Fred rolou a bola no canto esquerdo de Everson e empatou o jogo no Nilton Santos.

Quando o Fluminense esperava o apito final do primeiro tempo, o Atlético-MG conseguiu fazer o segundo, aos 48 minutos. Em um contra-ataque rápido, Hulk tabelou com Nacho, saiu na cara de Marcos Felipe e tocou por baixo do goleiro do Flu, com enorme tranquilidade.

Na segunda etapa, o Atlético-MG começou melhor. Logo aos quatro minutos, o Galo chegou com perigo. Nacho recebeu de frente para o gol, mas finalizou para fora. A pressão mineira continuou e, aos 14, a equipe de Cuca novamente ficou n quase. Primeiro, Savarino encontrou Vargas na área, mas o chileno não conseguiu concluir de cabeça. A bola sobrou para Arana, que arriscou de longe, mas a defesa cortou.

Aos 17 lá veio o Hulk novamente. O atacante do Galo roubou a bola e partiu em direção ao gol, sozinho, contra dois defensores do Flu. Até conseguiu entrar na área, mas na hora de ajeitar o corpo para finalizar, foi desarmado.

O Fluminense só conseguiu responder aos 31 minutos. Fred ganhou a disputa aérea com Alonso, cabeceou quase de costas e acertou o travessão de Everson. O goleiro do Galo não teve reação e ficou apenas rezando para a bola não entrar.

Aos 34, o Atlético-MG mais uma vez desperdiçou uma grande chance. Hulk encontrou Nacho livre na esquerda. O argentino tentou o cruzamento de primeira, mas só pegou de raspão na bola. Depois dessa jogada, o Galo focou em valorizar a posse de bola, administrou o placar e conseguiu uma importante vitória fora de casa na briga por uma vaga na semifinal da Copa do Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários