Copa América
Divulgação
Copa América

O Instituto Adolfo Lutz identificou uma nova variante de coronavírus, de interesse B.1.621 (mutações que até o momento não trouxeram indicação de desenvolverem formas mais letais da doença), até então inédita em território brasileiro e que foi introduzida no País por causa da Copa América. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

A conclusão se deu após amostras colhidas no Mato Grosso com duas pessoas diferentes, que estavam com o vírus. Os testes positivos foram de um colombiano e um equatoriano. Colômbia e Equador jogaram justamente na Arena Pantanal, em Cuiabá, na abertura do torneio, no dia 13 de junho.

(Veja na galeria abaixo a conquista da Argentina no Maracanã)

Vale lembrar que foi justamente a possibilidade de jogadores ou delegações estrangeiras trazerem novas variantes do coronavírus que motivou especialistas e autoridades a criticarem a realização do torneio no País. No último balanço divulgado pela Conmebol, em 24 de junho, 166 pessoas relacionadas à Copa América estavam com o vírus. 

Após identificar a nova variante, o Adolfo Lutz alertou o Estado do Mato Grosso e o Ministério das Saúde. Além do Mato Grosso, a seleção da Colômbia teve partidas contra Venezuela, Peru, Brasil, Argentina e Uruguai em Goiás, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Já o Equador só saiu do Mato Grosso para ir ao Rio enfrentar o Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários