Renato Gaúcho
Reprodução/ Flamengo
Renato Gaúcho


O F lamengo está de treinador novo, agora devidamente apresentado. No início da tarde desta segunda-feira, Renato Gaúcho concedeu entrevista coletiva, no Ninho do Urubu, minutos antes de seu primeiro treino à frente do elenco rubro-negro. O técnico se mostrou emocionado e não poupou palavras ao simbolizar o sonho realizado:

(Veja abaixo galeria de fotos de Renato Gaúcho)

Você viu?

- É um prazer estar aqui com essa oportunidade para treinar esse grande clube. Há uns três anos, eu falei que tinha esse sonho, e estou realizando. Todo treinador tem de pensar grande e alto. Treinar o Flamengo é a mesma coisa que treinar a Seleção Brasileira .

- Eu, quando jogava pelo Grêmio, tinha um sonho de jogar pelo Flamengo , no Maracanã, ao lado do meu grande ídolo, o Zico. Em 87, eu realizei esse sonho. Como jogador, realizei o sonho. E como treinador vou fazer de tudo - completou.

Renato Gaúcho desembarca no Ninho com o auxiliar Alexandre Mendes, o seu fiel escudeiro nos tempos de Grêmio, inclusive. A respeito de uma possível sombra de Jorge Jesus, não externou intimidação e evitou comparação:

- Maior tranquilidade do mundo (quanto à sombra de Jesus). Ele fez um excelente trabalho, conquistou. Domènec e Ceni tentaram, e eu vou continuar tentando também. Não adianta comparar, cada um tem suas ideias - falou Renato Gaúcho, realçando a força do elenco:

- O elenco é maravilhoso, muito forte. Mas todos os clubes querem conquistar (citou Palmeiras e Atlético-MG). Qual clube não pensa em ganhar quando entra numa competição? Mas o elenco do Flamengo é forte, sim, mesmo perdendo peça. A cobrança tem em todos os clubes independentemente do que gastar.

Por falar em elenco, o técnico de 58 anos foi questionado sobre o tema por conta da polêmica declaração quando estava no Grêmio: "(Flamengo) Gastou R$ 200 milhões. Tem obrigação de ganhar".

SEM ATRITO COM A NAÇÃO

O novo comandante do Flamengo frisou que não há atrito com a torcida, quando perguntado o que pensava acerca da não unanimidade de sua contratação e de provocações em tempos passados.

- Não lembro de atrito que tive com a torcida. Sempre no jogo do Zico a torcida me vaiava, e ele dizia que a torcida gostava de mim e era o ídolo deles, mas tinha o gol de barriga. A maior prova de carinho da torcida foi na praia, nos últimos dias tive que ir embora .

CORO PELA VOLTA DA TORCIDA

Renato Gaúcho também falou que gostaria de receber reforços, vendo a necessidade com naturalidade, e fez um coro pela volta da torcida aos estádios:

- Com segurança, seguindo os protocolos, eu sou a favor (da volta da torcida). Boa parte do público já está vacinado, boa parte já teve (Covid-19). Sei o quanto é difícil enfrentar o Flamengo com essa torcida maravilhosa. É o nosso décimo segundo jogador.

O primeiro desafio será considerável já em sua estreia, a ocorrer nesta quarta-feira, em duelo de mata-mata da Libertadores. A partida será contra o Defensa y Justicia, no estádio Norberto "Tito" Tomaghello, na Argentina, às 21h30 (de Brasília), pelo jogo de ida das oitavas de final.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários