Bragantino x Fluminense
LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
Bragantino x Fluminense

A queda de Cruzeiro e Palmeiras para Juazeirense-BA e CRB, respectivamente, na Copa do Brasil indicou que a zebra estava solta na noite de quarta-feira. Em vantagem, pela vitória por 2 a 0, na última feira, no Maracanã, o Fluminense não se acomodou no segundo e decisivo confronto com o Red Bull Bragantino . No Nabi Abi Chedid, abriu o placar com Nenê, em bela cobrança de falta, mas a entrada do 'tanque' Hurtado, autor dos dois gols na vitória por 2 a 1 dos donos da casa, quase mudou o rumo da classificação para as oitavas de final, confirmada pelo Tricolor com muito drama.

Veja galeria de fotos do jogo:


Mesmo amparado pela vantagem construída no Rio, o Fluminense não jogou com o regulamento debaixo do braço. Com o controle das ações, correu poucos riscos no primeiro tempo sob a proteção do 'paredão' formado por Manoel e Luccas e o auxílio de luxo do ligadíssimo Marcos Felipe. Na melhor chance, a bela finalização de Martinelli passou rente à trave esquerda de Martinelli e adiou para o segundo tempo o esperado grito de gol.

Você viu?

Com expectativa, a torcida tricolor torcia para o placar fosse aberto pelo ídolo Fred. Com 35 gols na Copa do Brasil, o camisa 9 estava a um de igualar Romário, maior artilheiro da competição, com 36. Bem marcado, Fred não teve tanto espaço quanto os ligeiros Caio Paulista e Gabriel Teixeira. Liso, foi a joia que sofreu a falta que originou o golaço marcado por Nenê, aos 15 minutos. Foi o 26º gol do camisa 77 em 98 gols pelo Fluminense.

Pouco depois, Fred foi sacado para a entrada de Abel Hernández. Mas foram as mexidas de Maurício Barbieri que surtiram efeito. Após a defesaça para evitar o gol de Ytalo, à queima-roupa, Marcos Felipe pôde fazer para segurar a cabeçada de Hurtado: 1 a 1, aos 22. Com Luiz Henrique e Kayky no lugar de Caio Paulista e Gabriel Teixeira, respectivamente, Roger Machado, além de renovar o gás no ataque, apostou nas brechas para contra-atacar.

Só esqueceram de combinar com Hurtado. Aos 43, o venezuelano aproveitou o bom cruzamento de Arthur, mas precisou finalizar duas vezes para vencer Marcos Felipe no rebote. Apesar da luta e do susto, o Tricolor segurou a pressão e confirmou a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil e, de quebra, a premiação de R$ 2,7 milhões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários