Mourão
Divulgação
Mourão

O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, entrou na polêmica que envolve a realização da Copa América no Brasil e falou sobre a postura contrária de jogadores e da comissão técnica da seleção em relação à disputa.

Em entrevista ao G1, ele alfinetou o técnico Tite, sem citar o nome do treinador, que pode deixar o comando da seleção já na terça-feira.

"Não vou entrar nessa discussão. Eu acho que faz parte dessa disfuncionalidade que nós estamos vivendo. Eu sou do tempo que jogador de futebol, quando era convocado para seleção brasileira, era considerado uma honra. O técnico, ele não quer mais, não quer, o Cuiabá está precisando de um técnico, aí, não está? Então, leva lá, sai, pede o boné. Acho que isso é uma discussão, neste momento, totalmente disfuncional", afirmou o vice-presidente.

Tite vem sendo o grande alvo dos bolsonaristas nas redes sociais por entender, assim como os jogadores, que a Copa América não deveria ser realizada no Brasil, diante da pandemia incontrolável do novo coronavírus. 

Após as críticas veladas feitas pelo treinador, antes da partida contra o Equador, o assunto ganhou relevância no Twitter entre os mais comentados e os torcedores, grande parte deles defensores do presidente Jair Bolsonaro, passaram a classificar Tite como "lacrador", também questionaram seus resultados e passaram a defender a entrada de Renato Gaúcho.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários