Neymar
Divulgação
Neymar

Após marcar dois gols na goleada do PSG contra o Reims, neste domingo, Neymar fez uma homenagem para Gil do Vigor, depois do ex-BBB sofrer homofobia por parte de um conselheiro do Sport, Flávio Koury.

Na comemoração de seu gol, ainda no primeiro tempo do jogo, o craque brasileiro fez a famosa dancinha do participante no reality show, a "tchaki tchaki". Além disso, o PSG entrou em campo neste domingo com a parte interna dos números das camisas dos atletas preenchidos pelas cores da bandeira LGBT+ em uma clara mensagem contra à homofobia.

A clássica coreografia do economista durante uma visita à Ilha do Retiro revoltou um membro do Conselho Deliberativo do Sport, que mandou um áudio de teor homofóbico para outros conselheiros.

O áudio mostra o advogado inconformado e alegando que isso pegou "mal demais" para o time. 

Você viu?

"1,2 milhões (sic) de pessoas achando que o Sport só tem viado, só tem bicha. Vai vender é camisa. A viadagem todinha vai comprar. Vai ser lindo! Se ele tivesse feito a dancinha na casa dele ou no bordel, eu não estava nem aí. Foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz? Isso é uma desmoralização! Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que estamos vivendo", afirmou.

Após a divulgação, o ex-BBB falou sobre o caso. "Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e posso garantir, ainda machuca MUITO! Mas sigo firme e providências serão tomadas. Tirando o dia off para não perder minha alegria por tudo que venho vivendo. É muita dor!", apontou.

Aqui no Brasil, o Sport também prestou apoio, neste domingo, ao ex-Big Brother, durante o clássico contra o Náutico, pelo Campeonato Pernambucano.

Assista à dança:


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários