São Paulo
Rodrigo Coca
São Paulo


O Corinthians manteve o tabu de nunca ter perdido para o São Paulo, na Neo Química Arena, mas deixou escapar a vitória no último minuto no Majestoso deste domingo (2), pela décima rodada do Campeonato Paulista, na Neo Química Arena.

O Timão saiu perdendo, aos 15 minutos do primeiro tempo, com um gol do zagueiro Miranda, que foi às redes pela primeira vez, desde o seu retorno ao futebol brasileiro, nesa temporada. O empate corintiano veio ainda na etapa inicial, com Luan. A virada saiu do banco de reservas, com Gustavo Mosquito, que entrou no decorrer da partida e anotou o segundo tento do Corinthians, aos 40 minutos da etapa final. Porém, quando o triunfo parecia encaminhado, João Victor acabou cometendo um pênalti, convertido por Luciano, já nos acréscimos da partida.


Você viu?



Com o resultado, o Corinthians chega ao 14ª jogo contra o São Paulo, na Neo Química Arena, sem nunca ter perdido, são dez vitórias e quatro empates.

PRIMEIRO TEMPO EQUILIBRADO

Um primeiro tempo onde o Corinthians teve mais a bola, o São Paulo marcou melhor, mas as duas equipes tiveram grandes dificuldades em criar grandes chances de gols.

O Timão apostou em iniciar a partida com um sistema tático inédito nos 40 jogos onde foi comandado por Vagner Mancini, com três zagueiro e um meio-campo preenchido, semelhantemente a formação utilizada pelo Tricolor desde a chegada do técnico Hernán Crespo, no início da temporada.

Por jogar há mais partidas com o mesmo sistema tático, o time do Morumbi se mostrava mais confortável em sua movimentação em campo, principalmente na marcação central.

Contudo, o São Paulo, que não está acostumado em ficar atrás na porcentagem de posse de bola, viu o seu adversário ter mais a redonda durante todo o primeiro tempo.

SÃO PAULO SAI NA FRENTE

Ainda que o Corinthians tivesse mais a bola, foi o São Paulo que fez o primeiro gol. Aos 15 minutos de jogo, na primeira chegada do Tricolor a meta adversária, Igor Gomes cobrou escanteio aberto, no primeiro pau, e Miranda subiu sozinho para testar no canto direito de Cássio, e marcar o seu primeiro gol, desde ao retorno a equipe do Morumbi.

Após o tento anotado, o São Paulo chegou outras duas vezes ao gol corintiano, ambos com finalizações ao gol de Cássio, mas nenhuma delas levou período.

LUAN QUEBRA JEJUM

Com um meio-campo preenchido de jogadores das duas equipes, Corinthians e São Paulo abusaram das bolas longas. Porém, como é acostumado ter mais a bola no chão, o Tricolor teve muitas dificuldades. Na etapa inicial, foram 36 tentativas, com apenas 11 acertos, um percentual positivo de apenas 31%.

E em um dos erros, no fim do primeiro tempo, os são paulinos foram traídos com o empate corintiano. Tiago Volpi mando bola pra frente, a defensiva do Corinthians ganhou pelo lado, a bola saiu para a lateral, cobrado rapidamente por Lucas Piton, que pegou a defesa do São Paulo desajustada, Ramiro cruzou para trás e Luan acertou um chute de rara felicidade na entrada da grande área.

O camisa sete corintiano não marcava desde o dia 13 de janeiro, onde foi um dos autores na goleada do Timão por 5 a 0, contra o Fluminense, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2020, na Neo Química Arena.

INÍCIO DE SEGUNDO TEMPO MOVIMENTADO

O início do segundo tempo parecia que seria mais movimentado, com um grande chance para cada lado, no primeiro 12 minutos – embora a cabeçada de Miranda que obrigou boa defesa de Cássio estivesse impedida.

Contudo, com o decorrer da etapa final, a partida seguiu arrastada, com o meio-campo preenchido. O Corinthians brecava a criação do Tricolor, mas, ao mesmo tempo sofria com os erros de passe.

VIRADA CORINTIANA SAI DO BANCO

Aos 28 minutos do segundo tempo, o atacante Gustavo Mosquito entrou no lugar de Otero. E foi dos pés dele que saiu a virada do Timão, pouco mais de ez minutos após a sua entrada.

A jogada iniciou com Ramiro ganhando de Benitez no meio-campo. O camisa oito acionou Luan, que enfiou um passe milimétrico para Fagner cruzar rasteiro e Mosquito, oportunista, aproveitar na pequena área.

EMPATE TRICOLOR NOS ACRÉSCIMOS

Quando a partida caminhava para a 11ª vitória corintiana em 14 clássicos contra o São Paulo, em Itaquera, o zagueiro João Victor segurou o atacante Pablo, que começou o no banco de reservas.

Assim como o centroavante, Luciano, que também entrou no decorrer da partida, acabou convertendo, cumprindo a máxima da “Lei do Ex”, já que vestiu a camisa entre 2014 e 2016.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 2 SÃO PAULO - 10ª RODADA DO PAULISTÃO


Estádio: Neo Química Arena, São Paulo (SP)
Data e hora: 2 de maio de 2021, às 22h15 (horário de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
​Auxiliares: Daniel Luis Marques e Evandro de Melo Lima
Árbitro de vídeo: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Cartões amarelos: Luan, Raul, Ramiro e João Victor (Corinthians); Luciano e Benitez (São Paulo)
Cartão vermelho: -

GOLS: 0-1 Miranda (15'/1T); 1-1 Luan (41'/1T); 2-1 Gustavo Mosquito (39'/2T); 2-2 Luciano (51'/2T)

CORINTHIANS: Cássio; João Victor, Jemerson e Raul; Fagner, Gabriel, Ramiro (Ramiro, 44'/2T), Luan (Mateus Vital, 46'/2T), Otero (Gustavo Mosquito, 28'/2T) e Lucas Piton (Gil, 46'/2T); Cauê. Técnico: Vagner Mancini.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Léo; Igoer Vinícius, Luan, Rodrigo Nestor (Lizieiro, 20'/2T), Igor Gomes (Luciano (20'/2T) e Welington; Galeano (Benitez, 32'/2T) e Vitor Bueno (Pablo, 32'/2T). Técnico: Hernán Crespo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários