Gabigol foi flagrado em cassino durante auge da pandemia
Polícia Civil
Gabigol foi flagrado em cassino durante auge da pandemia

Gabigol  e seu estafe desistiram de abrir um processo contra a TV Globo por quebra de contrato no documentário "Predestinado", que conta sua história. A emissora mexeu no programa de última hora para abordar a detenção do jogador do Flamengo em um cassino clandestino durante as férias, em São Paulo, em meio às restrições por conta da Covid-19. A informação é do "UOL".

O portal não revelou o motivo da desistência, mas informou que Gabigol terá que pagar as custas processuais e a taxa judiciária. Na ação, Gabigol e sua equipe cobravam uma multa no valor de R$ 2 milhões por quebra de contrato e danos morais.

No contrato, havia cláusulas que indicavam que o documentário seria positivo para a imagem do Gabigol e que teria que ser aprovado pelo jogador e sua família antes de ir ao ar. Apesar da desistência, a relação entre o atacante do Flamengo e a Globo deve continuar desgastada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários