Filho do jogador Edmundo
Instagram
Filho do jogador Edmundo

Foi durante a pandemia, mais especificamente nas festas do fim de 2020, que Alexandre Mortágua se reaproximou do pai, o ex-jogador Edmundo, depois de anos de um afastamento que se tornou público.

Mas foi durante o isolamento social também que o jovem cineasta e escritor, de 26 anos, chegou ao fundo do poço, numa depressão "longa e profunda".

O desabafo foi feito pelo próprio Alexandre em seu perfil no Instagram, na tarde desta sexta-feira, anunciando também o lançamento de um livro, no qual ele relata seu drama pessoal.

"Em outubro do ano passado, no meio de uma depressão profunda e bem longa, eu pensei em casualmente inclinar a cabeça para fora da varanda e deixar a gravidade fazer o seu trabalho. Seis meses depois, estou aqui anunciando meu primeiro livro, 'Aqui, agora, todo mundo: como estou me matando e outros venenos que podem me curar'. Um projeto que significa um acordo comigo mesmo de não mais arrastar correntes. É um livro bem sincero e aberto sobre comportamentos autodestrutivos, ansiedade, síndrome do impostor, depressão e sobre minha (até então) inaptidão de identificar padrões e acreditar neles. Um comentário sarcástico e aberto sobre coisas que passaram pela minha cabeça naquela tarde e nos meses seguintes. Nessas páginas, por mim, vou te contar como estou me matando e outros venenos que podem me curar. Obrigado a todo mundo que tá comigo nessa, muito amor", escreveu Alexandre, filho de Edmundo com a ex-modelo Cristina Mortágua. 

Alexandre só foi reconhecido por Edmundo depois de um teste de DNA. Em 2019, ele, que é assumidamente homossexual, lançou seu primeiro documentário, "Todos nós cinco milhões", exatamente sobre histórias de filhos abandonados pelo pai. Ele já tem outro projeto de filme em mente. Desta vez, sobre a luta pelos direitos das pessoas trans.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários