Rueda
Reprodução
Rueda

Andres Rueda , presidente do Santos , participou nesta terça-feira do programa Seleção SporTV . O dirigente comentou sobre a decisão da Conmebol de destinar vacinas a profissionais de futebol, incluindo jogadores e comissão técnica.

Porém, o presidente do clube da Baixada se disse contrário à decisão. "Eu não vejo com bons olhos. Acho que no momento que a sociedade está vivendo, você começar a dar vantagens para algum nichos, acho meio desumano. O futebol é divertimento, é entretenimento. Por que eu, só porque sou presidente de um clube, vou tomar vacina na frente do carregador de papelão na rua? Não vejo com bons olhos. Isso demonstra que o poder econômico pode ir até determinado ponto. Quando a gente fala de vidas... vidas não têm preço, não têm carimbo, se é real, se é dólar, se é euro, isso está acima dessa questão.", comentou.

O presidente também falou da situação financeira do Santos e se mostrou otimista ao comentar sobre a resolução da dívida de Soteldo .

"A gente tem que pagar essa dívida porque ela foi contraída. A gente contratou um jogador, comprou 50% do passe dele há dois anos, e não foi pago nada. Dentro de um futebol que a gente chama de profissional, isso é no mínimo vergonhoso. Eu diria, e você vai achar até engraçado, que foi benéfico esse tempo em que o clube não pôde contratar. Isso acabou dando oportunidade de subir vários jogadores da base. Abriu espaço para eles também. Pretendemos resolver esse problema pontual do Soteldo e voltar a contratar, mas o Santos vai fazer contratações pontuais. Não vamos contratar por contratar. A gente não está nessa condição de sair contratando, a gente não pode errar ", explicou.

Rueda  ainda disse que sonha em construir um novo estádio e que acertou ao contratar o técnico Ariel Holan .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários