Gilmar Fubá
Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Gilmar Fubá

Morreu hoje, em virtude de um câncer, um dos jogadores mais queridos da história do Corinthians. O ex-volante Gilmar Fubá, formado nas bases do clube, faleceu aos 45 anos, após uma difícil luta contra um câncer desde 2017. A notícia foi publicada pelo Meu Timão e confirmada pelo IG.

Ele tinha um linfoma, câncer com origem no sistema linfático responsável por enfraquecer os ossos, e recebia ajuda do Corinthians no tratamento.

Apontado como um dos jogadores mais irreverentes da história do Corinthians, Gilmar Fubá nasceu no bairro de São Mateus, na zona leste da capital paulista, e se profissionalizou como volante em 1995, vindo das categorias de base do time alvinegro. Sua primeira partida pelo time foi uma vitória por 3 a 0 sobre o América de Ribeirão Preto (SP), pelo Campeonato Paulista, em 21 de maio de 1996, quando entrou como titular do time.

Em 1997, se tornou titular absoluto na vaga de primeiro-volante, tendo como especialidade a marcação e os desarmes no setor defensivo. Nesta temporada, inclusive, ele marcou o seu primeiro gol pelo clube: deixou o seu na vitória sobre o Santos por 4 a 3, pelo Paulistão.

Gilmar Fubá sofreu com muitas lesões ao longo da carreira. Assim, por exemplo, machucou o joelho na final do Campeonato Brasileiro de 1998, diante do Cruzeiro, e perdeu também todo o Campeonato Paulista de 1999 para tratar a lesão – o Timão foi campeão dos dois torneios. Pelo clube, realizou 131 jogos e anotou quatro gols, levantando também as taças do Paulistão de 1997, Brasileirão de 1999 e Mundial de 2000, ano em que deixou o clube.

Gilmar encerrou a carreira em 2011, e chegou a trabalhar nas categorias de base do clube. Além da passagem como atleta, ele se destacou pelo bom humor e pelas histórias folcóricas do fora de campo que conta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários