Médico Ivan Grava pede demissão do Corinthians após surto de Covid-19
Lance!
Médico Ivan Grava pede demissão do Corinthians após surto de Covid-19

O médico Ivan Grava se manifestou pela primeira vez após ter pedido demissão do Corinthians. Filho do consultor médico do clube, Joaquim Grava, ele trabalhava no Timão desde 2014 e o clube informou o desligamento no sábado.

Em comunicado pelo Intagram, ele agradeceu ao clube.

"Chegou o momento de me despedir do Departamento Médico do Corinthians. Gostaria de agradecer a todos que estiveram comigo nesse período, aos funcionários, jogadores, treinadores, diretores e presidentes. Levo comigo na memória os momentos de glória, as taças e os títulos que foram conquistados enquanto estive junto ao futebol do Timão. Cresci no clube, minha família sempre esteve por lá e a torcida será eterna. Deixo aqui meus votos de que sigam todos no caminho do sucesso", escreveu.

O médico teve atritos com membros da diretoria após novo surto de coronavírus que atingiu o elenco alvinegro nas últimas semanas. Foram 16 jogadores infectados pela covid-19, além de profissionais de outras áreas do CT Joaquim Grava. O presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, explicou o caso, após o jogo contra o São Caetano. De acordo com o dirigente, houve discordância em relação ao tempo de retorno dos jogadores que foram contaminados pelo coronavírus.

- Não existe nenhum problema de descumprimento de protocolo. Essa conversa não existiu. Existe o protocolo que o Corinthians segue há um ano, protocolo usado pela OMS (Organização Mundial de Saúde): sintomas leve ou sem sintomas podem voltar em dez dias. No treino, eles são avaliados e voltam. Com sintomas de internação, (voltam) em 15 dias. O Corinthians se baseia em ciência. O período máximo de já jogar é dez dias após infecção. Foi uma discordância de tempo de retorno entre o Corinthians e o Ivan. Todo o corpo médico conversou sobre as razões do protocolo com tempo maior. Não foi o presidente. O que existe é um corpo médico. Ficou resolvido que voltariam antes do previsto pelo Ivan. Ele se sentiu desautorizado e pediu demissão. Ninguém descumpriu protocolo - afirmou o presidente.

Com a saída de Ivan Grava, o médico Michel Youseff Muniz Domingos, que estava nas categorias de base, se juntará ao departamento elenco profissional ao lado da doutora Ana Carolina Râmos e Corte. O Corinthians ainda informou que o médico Eures Soncini Facci, que coordena o departamento na base, integrará o setor do futebol profissional por tempo indeterminado, enquanto o doutor Júlio Stancati se recupera do coronavírus.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários