Alex Muralha
Léo Roveroni/Mirassol FC
Alex Muralha

O goleiro Alex Muralha passou por diversos momentos de turbulência na carreira. Um dos piores episódios aconteceu quando atuava pelo Flamengo e colecionou falhas. Hoje, no Mirassol, o arqueiro tenta dar a volta por cima, tanto fora quanto dentro de campo.


Muralha tem a intenção de voltar à seleção brasileira e superar as críticas que chegaram até a atingir a sua família. Contra o Cruzeiro, na final da Copa do Brasil de 2017, o goleiro caiu para o mesmo lado nas cinco batidas dos mineiros, não defendeu nenhuma e foi bastante criticado por isso. Em entrevista ao "ge.com", o arqueiro falou sobre o momento vivido.

"Eu me senti como um criminoso, bandido. Aquele jogo do Cruzeiro ficou muito marcado por ter caído apenas para um lado na decisão de pênaltis. Foi uma escolha minha, estudei e acabou não dando certo. Se desse, a história teria sido outra", afirmou.

Perguntado sobre como a passagem pelo Flamengo mudou a sua carreira, Muralha falou sobre como sofre até hoje pelos erros e colocou parte da culpa na imprensa.

"Vocês repórteres têm um peso muito grande para nós atletas. O que vocês falam a maioria das pessoas acredita. Não generalizo, mas alguns pegam muito pesado, e isso tem um impacto muito grande na carreira, na família de um jogador. Sofri muito, carrego até hoje. Saí do Flamengo em 2017 e até hoje carrego isso. Sei do meu valor, da minha qualidade, mas certas situações vão em um ponto que foge do lado profissional e atinge o pessoal. Muito pesado, hoje soubemos assimilar isso e temos uma cabeça muito boa. Para onde for, o que fizer será muito falado", disse o goleiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários