Flamengo enfrenta o Inter neste domingo em jogo que pode decidir o Brasileirão
Marcelo Cortes/Flamengo
Flamengo enfrenta o Inter neste domingo em jogo que pode decidir o Brasileirão

Flamengo e Internacional se enfrentam neste domingo, às 16h, no Maracanã, pela penúltima rodada do Brasileiro , em partida que vem sendo tratada como uma 'final'. O rubro-negro é o segundo colocado, com 68 pontos, um a menos que o Colorado, que pode ser campeão com um triunfo no Rio. Já o Fla precisa vencer para manter a chance de erguer a taça na última rodada.


Embora seja algo inédito no Brasileiro, confrontos diretos já definiram vencedores de campeonatos por pontos corridos ao redor do mundo, com os dois primeiros colocados se enfrentando em duelos emocionantes. O GLOBO relembra:


Arsenal 2 X 0 Liverpool - Campeonato Inglês (1989)
Em 1989, o Arsenal estava prestes a completar 18 anos sem o título do Inglês. O duelo contra o Liverpool, que havia vencido cinco vezes na década, estava previsto para ocorrer em abril mas, devido à tragédia de Hillsborough, onde 96 torcedores do Liverpool morreram e quase 800 ficaram feridos, a partida foi adiada para 26 de maio.

Para o Arsenal ficar com o título era necessário vitória por dois gols em pleno Anfield — onde não vencia há 14 anos —, já que os Reds estavam na liderança com 76 pontos e em vantagem no saldo.

Você viu?

— Os dois times estavam bem colados e a imprensa já cravava o Liverpool como campeão, pois o Arsenal não ganhava desde 1971, e fazia três anos que o Liverpool não perdia em casa, no estádio de Anfield — lembra o advogado Natanael Duarte, que despertou a paixão pelo clube londrino por causa da vitória épica. Ele mantém o blog Arsenalista FC há 10 anos.

Ainda no primeiro tempo, Alan Smith abriu o placar marcando o seu 23º gol na competição. Nos acréscimos, quando o Liverpool já preparava a festa, Michael Thomas fez o segundo, garantindo o troféu e o fim do jejum para os Gunners.

Atlético de Madrid 1 X 1 Barcelona - Campeonato Espanhol (2014)
Naquele 17 de maio, tudo conspirava para mais uma frustração do Atlético de Madrid, que não vencia o Espanhol desde 1996 e teria pela frente o Barcelona de Neymar e Messi. O time da capital liderava com 88 pontos, dois a mais que os catalães, em segundo.

A última rodada ocorreu no Camp Nou e ainda no primeiro tempo o Atlético perdeu Diego Costa e Arda Turan, machucados. Para piorar, o Barça abriu o placar com Alexis Sanchez.

Coube ao uruguaio Diego Godín cabecear para o gol, empatar e calar 96 mil torcedores barcelonistas.

— Esse time é praticamente um divisor de águas na história do Atlético. Essa vitória fez muito para a autoestima do torcedor, pois fazia quase 20 anos sem um Campeonato Espanhol. Esse elenco ainda foi muito bem na Champion — conta o jornalista Cláudio Portella, de 38 anos, que carrega o amor pelo Atlético de herança do bisavô espanhol. — É um time sem tantas glórias, mas, quando ganha, é sempre de uma forma especial, diferente — fala Portella.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários