Lance

Luxemburgo
Rafael Ribeiro/ Vasco
Luxemburgo



Após a derrota para o Flamengo , Vanderlei Luxemburgo afirmou que o rival está em outro nível de disputa - pelo título, enquanto o Vasco briga contra o rebaixamento. Por esta razão, no contexto da declaração, a derrota não causaria tanto prejuízo. Mas parte da torcida não gostou da aplicação da expressão "outro patamar", aplicada por Bruno Henrique para exaltar a diferença entre os times em 2019. Luxa , então, se explicou nesta sexta-feira.


"Ontem foram só uma ou duas perguntas... eu falei uma coisa e, na rede social, disparou. A grandeza do Vasco é igual à do Flamengo, essa cruz de malta pesa muito, é um clube centenário, de muita tradição e conquistas. O que eu quis dizer ontem é que a rivalidade está no contexto. Não tem motivação a mais por isso. Quis dizer que o patamar do Flamengo, hoje, é de título. Nós estamos na disputa contra o rebaixamento. Mas isso é o momento", afirmou. E emendou:

"São duas coisas diferentes. Quero falar para o torcedor que essa tradição do Vasco ninguém vai tirar. Nós igualamos o jogo no segundo tempo. O segundo gol deu uma ducha de água fria. Mas são dois clubes tradicionais, o Vasco não pode se sentir menor nunca. O que cabe a mim, e eu vim para isso, nós vamos manter o Vasco na primeira divisão. Cabe a nós buscar o Vasco que conhecemos e as pessoas têm orgulho. Tem nada a ver o que eu falei de botar abaixo. É clube grande, de tradição", decretou Luxemburgo .



No início da entrevista pós-jogo desta quinta-feira, houve um problema técnico na Vasco TV, que transmite a entrevista à torcida e aos jornalistas. Por isso somente duas perguntas foram feitas e respondidas. Também por esta razão, o treinador voltou a público para novos questionamentos da imprensa. Ele sugeriu, inclusive, que as entrevistas de treinador, depois da partida, sejam somente no dia seguinte, alegando "cabeça mais fria" de todos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários