Lance

Flamengo
Maarcelo Cortes / Flamengo
Flamengo

Após o Inter apenas empatar , o último clássico para Flamengo e Vasco na temporada, nesta quinta-feira, foi tenso, falado e fantasiado de decisão de campeonato.

O duelo da vez foi válido pela 34ª rodada do Brasileiro, no Maracanã , e contou com tempos de características distintas. Mas deu Rubro-Negro , com gols de Gabigol e Bruno Henrique , em vitória por 2 a 0 e sabor de dose dupla na conta da noite, já que se aproximou do Octa e, de quebra, aumentou o drama do arquirrival.  

Os próximos jogos de Flamengo e Vasco serão domingo e quarta-feira, contra Red Bull Bragantino e Fortaleza (ambos fora de casa), respectivamente. Neste momento, a equipe de Rogério Ceni está com 64 pontos, agora a dois atrás do Internacional (líder), que empatou na noite. A de Vanderlei Luxemburgo, por sua vez, estaciona nos 37 pontos - a dois acima do Z4. 

O jogo esteve roteirizado para um monólogo do Flamengo na etapa inicial. Com os mesmo jogadores de linha dos últimos jogos, o time de Ceni alugou o campo de ataque, encontrou espaços com o setor ofensivo móvel e sufocou as saídas de bola do Vasco, que não encontrou nem sequer uma válvula de escape para incomodar Hugo Souza - aliás, não finalizou na meta, e o talentoso Gabriel Pec, por exemplo, passou despercebido, tanto que saiu cedo. 

GABIGOL DE '8 A 80'

Apesar da imposição em relação à volume de jogo, o Flamengo não criou tantas chances claras no primeiro tempo. A mais cristalina foi uma em que Gabigol, após Arrascaeta recuperar uma bola na frente, ficou frente a frente com Fernando Miguel e finalizou fraco, parando no goleiro, autor de uma defesa importante também em arremate de Gerson, o melhor em campo, de fora.

Gabigol foi de "8 a 80" ainda antes de ir para o vestiário. Bruno Henrique sofreu um pênalti (confirmado apenas com o VAR) em um lance que vai gerar debates pós-jogo, já que Léo Matos - que já tinha amarelo - empurrou o atacante embaixo do travessão. Gabigol chamou a responsabilidade para si e guardou, findando a primeira parte marcada pelo atropelo dos mandantes. 

Para a etapa final, o Flamengo, mesmo em vantagem, voltou intenso para marcar. Mas o Vasco pôs a faca nos dentes e, com três alterações desde o reinício, adiantou a marcação e foi gradualmente trocando mais passes... e respirando. Até os dez minutos, exemplificando, Hugo trabalhou, e Cano perdeu um gol dentro da área, com a bola indo para a fora e tendo um destino atípico do que está acostumada quando sai dos pés do argentino. 

Você viu?

O ÚLTIMO ATO FOI DO 'REI'

Se o primeiro tempo foi um monólogo do Flamengo, o segundo teve equilíbrio, com boas chances do Vasco, mais elétrico, competitivo e talhado para chegar à área. Mas o último ato do Clássico dos Milhões teve o protagonista via Rubro-Negro: o "Rei dos Clássicos".

Em um momento que o Vasco se atirava pelo empate, através da bola parada, Everton Ribeiro cobrou um escanteio na cabeça de Bruno Henrique, que subiu bonito e marcou o segundo do Fla, carimbando a vitória, o seu 100º tento na carreira e o 7º em seis confrontos diante do Vasco. Um reinado admirável.

FALA DALI, FALA DAQUI...

No geral, o jogo foi pegado e bastante falado (dentro de fora de campo), por vezes até picotado em demasia. O clima de tensão, sobretudo pelo quê de decisão, foi aparente. Para exemplificar: Vitinho (do banco) chegou a mandar dirigentes cruz-maltinos ficarem quietos, enquanto Luxemburgo cobrou a arbitragem ao longo de todo o clássico, findando com um placar fiel à superioridade rubro-negra. 

FICHA-TÉCNICA
FLAMENGO 2X0 VASCO - 34ª RODADA DO BRASILEIRO
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 4 de fevereiro de 2021, às 21h
Árbitro: Raphael Claus FIFA (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis FIFA (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Árbitro de vídeo: José Claudio Rocha Filho (SP)
Gramado: Bom
Cartões amarelos: Diego Ribas (FLA) / Léo Matos, Gil, Marcelo Alves, Ricardo Graça (VAS)
Cartões vermelhos: -

GOLS: Gabigol, 47'/1ºT (1-0) e Bruno Henrique, 31'/2ºT (2-0)

FLAMENGO (Técnico: Rogério Ceni)
Hugo Souza; Isla, Willian Arão, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Gerson (Pepê, 42'/2ºT), Diego (João Gomes, 20'/2ºT), Everton Ribeiro e Arrascaeta (Vitinho, 28'/2ºT); Bruno Henrique (Michael, 42'/2ºT) e Gabigol (Pedro, 28'/2ºT).

VASCO (Técnico: Vanderlei Luxemburgo)
Fernando Miguel; Léo Matos (Carlinhos, intervalo), Marcelo Alves, Ricardo Graça e Henrique; Bruno Gomes (Andrey, 30'/2ºT), Benítez (Ygor Catatau, intervalo) e Gil (Talles Magno, 20'/2ºT); Yago Pikachu, Gabriel Pec (Juninho, intervalo) e Cano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários