Goiás x Atlético-MG
Reprodução/Twitter Atlético-MG
Goiás x Atlético-MG

Pouco inspirado e ainda esbarrando na sólida defesa do Goiás , que segurou o ataque do Atlético-MG , o Galo foi derrotado pelo Esmeraldino por 1 a 0 , gol de Índio, nesta quarta-feira, na Serrinha, em Goiânia. A derrota complicou muito a situação alvinegra na luta pelo título do Brasileirão . Em contrapartida, deu esperanças ao time goiano de ainda se salvar do rebaixamento.

O Galo estacionou nos 60 pontos, ficando na terceira posição. Mas, como o São Paulo não jogou na rodada, pois teve o duelo com o Palmeiras adiado, o time mineiro não cai na tabela. Todavia, novo tropeço no próximo jogo, pode colocar sua posição no G4 em risco.

A equipe goiana chegou aos 32 pontos e ficou a três do Fortaleza, 17º e do Sport, 16º e primeiro fora da zona do rebaixamento. Foi a oitava vitória do Esmeraldino na competição.

O futebol alvinegro foi travado como o jogo, sem força em todos os setores e ainda levando um gol em novo vacilo da defesa. A insistência de Sampaoli no esquema de três zagueiros se mostra equivocada, pois não funciona plenamente. Cabe ao alvinegro “secar” os rivais para ainda manter as chances de conquistar o campeonato. Uma missão cada dia mais complicada.

Atacou, atacou e Galo levou o gol

O primeiro tempo da equipe mineira pode ser resumido na frase acima. Foi pra cima, pressionou, mas faltava eficiência. Não tinha aplicação na execução do último passe. O resultado foi que o Goiás conseguiu uma única bola e mandou para as redes de Everson, que viu sua zaga falha mais uma vez no gol de Índio.

Esquema com três zagueiros e Arana adiantado não funciona...Mais uma vez

Gabriel, Réver e Junior Alonso é uma tentativa recorrente de liberar ao ataque Guilherme Arana. Não funcionou bem novamente e ainda deixou o time sem lateral-direito, pois mesmo sem bom rendimento, Guga poderia ser uma válvula de escape da equipe.

Você viu?

Diego Tardelli em campo

Após meses parado, o atacante ganhou sua primeira chance com Sampaoli. sem ritmo de jogo, pouco fez, mas se Sampaoli o usar em mais jogos mesmo por um período mais curto da partida, ele poderá ser útil. Tem um toque de bola e visão de jogo diferenciados.

“Ferrolho” esmeraldino

O Goiás tinha duas linhas de defesa muito fortes. Eram duas barreiras com um homem fixo na frente, Fernandão, com os outro nove jogadores de linha ocupando cada espaço que o Galo poderia se aproveitar. Mais uma vez, a equipe mineira não soube sair de uma retranca forte.

Falta algo a mais para ficar na briga pelo título

O Atlético-MG conseguiu fazer até o momento uma campanha muito boa no Brtasileirão. Mas, parece que ainda não é uma equipe pronta para ser campeã. Madura e bem encaixada para almejar voos mais altos. Entretanto, o trabalho não pode ser jogado fora por um impulso imediatista.


Próximos jogos

O Atlético volta a campo na próxima quarta-feira, 10 de fevereiro, contra o Fluminense, no Rio, às 21h30. O Goiás terá pela frente o Bahia, no sábado, 6, em Salvador, às 19h.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários