Tino e Galvão
Reprodução
Tino e Galvão

-Galvão!

-Diga lá, Tino!

-Sentiu.

Os adoradores de esporte, sem dúvida, já escutaram essa famosa interação entre o narrador Galvão Bueno e o repórter Tino Marcos. Porém, ela está com os dias contados nas transmissões de futebol ao vivo da Rede Globo.

Você viu?

Após 35 anos, seis Jogos Olímpicos, oito Copas do Mundo e 30 anos cobrindo a seleção brasileira, o repórter confirmou que está deixando a emissora. A saída oficial se dará no final de fevereiro, quando encerra uma série de reportagens especiais que vai ao ar em julho.

Em nota, ele explicou sua decisão. "Nesses anos todos eu fiz tudo. Não tem lacuna. Fui a Pan-Americano, Sul-Americano. Tudo. A palavra mais forte de tudo é gratidão. Gratidão à vida por ter me permitido. Por eu ter podido fazer aquilo que, para mim, sempre foi uma diversão. Sempre sonhei com uma despedida da Globo alegre, leve. Me preparei para isso gradativamente. Tive a cumplicidade total da direção na condução desse tipo de modelo", apontou.

Um dos motivos para a decisão, aliás, foi o novo coronavírus. "A pandemia é uma variável decisiva nesse processo. Tornou inviável o modelo de trabalho que eu vinha tendo, voltado para matérias com mais fôlego, séries, grandes produções. Isso se resumiu muito. E tem todo um contexto. Minha filha se formando na faculdade, minha esposa se aposentando esse ano, eu perdi os meus pais. A vida, 2021, está me trazendo muitas novidades. Por agora é isso aí. Viver essa pandemia, ficar em casa o máximo que eu posso. O que eu gosto mesmo é de produzir conteúdo, contar histórias", completou.

Ele também se manifestou por meio de sua conta pessoal no twitter.


Em nota interna, o diretor de Conteúdo de Esporte da Globo, Renato Ribeiro, falou da saída.

Em um dos trechos, agradeceu os anos de dedicação. "As portas da Globo sempre estarão abertas para qualquer tipo de parceria com o Tino no futuro. Em nome da Globo e de todos os colegas só tenho a agradecer, Tino, por tudo o que fez nesses anos. Por ter sido quem foi. Pela herança que deixa", concluiu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários