Carina Ferreira
Instagram
Carina Ferreira

A ex-apresentadora da Globo Carina Pereira , que relatou no início do mês ter sofrido assédio moral dentro da emissora , falou mais profundamente sobre o que passou e sobre as limitações que o abuso trazia.

Em entrevista ao site "UOL", Carina disse que não conseguia se defender por conta das barreiras psicológicas criadas e revelou ter sido vítima de retaliações, como mudança de horários e falta de equipes e equipamentos.
"Assédio é uma coisa para te limitar. Às vezes, as pessoas falam aquilo para te colocar uma barreira. E é uma barreira psicológica. Eu mesma não conseguia me defender", contou ela ao "UOL".

"Ele falava coisas do tipo: "Carina consegue essas (entrevistas) exclusivas porque é mulher, tem o que você não tem". Eu não sei se é porque era chefe e sempre achava assim: "Pô, chefe a gente tem que respeitar". Eu via uma ofensa. A pessoa estava tentando me desmerecer, me diminuir. Mas eu não sabia que aquilo me afetava, entendeu? Eu não tinha noção da gravidade", disse.

Em relação ao "climão" ao vivo que levantou suspeitas de que ela apresentou programa sabendo de sua própria demissão, Carina afirmou ter sido apenas uma coincidência.

"É uma coincidência engraçada. Sei lá, acho que a vida é cheia de coincidência engraçada. Eu não tinha a menor ideia que era meu último dia. Só que ele (Cadu Alvim) não era o titular do horário. Tinha um outro apresentador. Então eu falei "que bom que você vai estar aqui a semana toda" porque ele nunca estava... Eu juro que não sabia", explicou Carina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários