Antony, ex-São Paulo
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Antony, ex-São Paulo

Antony , ex-atacante do São Paulo , continua a ser o centro das atenções da mídia no Ajax, da Holanda.

Após receber o prêmio de melhor jogador do mês de dezembro, a sua surpreendente e rápida adaptação vem chamando a atenção, assim como o seu futebol. Em entrevista ao Globoesporte, o jogador explicou o fato e lembrou das experiências que teve na infância.

“Falando com meus representantes e minha família, disse que a maior pressão que senti foi quando morava na favela. Às 9 horas da manhã ia a escola e só comia algo às 9:00 da noite.  Isso sim é pressão. Fora isso, a gente se adapta rápido", afirmou.

O jogador também abordou a forma que lidou antes de chegar ao novo clube. "Todo mundo falava que ia ser muito frio, outra língua. Como eu sabia que ia assinar com o Ajax estava preparado para tudo isso. O frio não atrapalhava nada e nos acostumamos rapidamente. Preparei-me mentalmente para me adaptar bem", esclareceu sobre sua chegada em Amsterdã, cidade tão diferente de São Paulo.

Além da força de vontade, a adaptação ao novo país e clube foi facilitada pela presença de David Neres, também ex-jogador do São Paulo, e do preparador físico Alessandro Schoenmaker, outro brasileiro.

Outra questão abordada pelo jogador foi a mudança física que precisou passar para se dar bem no futebol da Europa. Durante a quarentena, ele fez trabalhos específicos: “De 62 quilos passei a 69 de massa muscular. Estava concentrado todos os dias e pensando em chegar aqui preparado", apontou.

O trabalho deu resultado. Em 19 jogos, o atacante, de 20 anos, marcou nove gols. São três a mais que os seis anotados nos 52 pelo São Paulo. "Aqui, eu tenho várias oportunidades de gol, no São Paulo eu tinha poucas. Recebia a bola longe do gol. Aqui, na maioria das vezes, estou sempre perto do gol. Evoluí bastante nisso, coloquei essa meta que precisava fazer gol, precisava participar. Foi uma evolução incrível e fico muito feliz por isso", conclui.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários